6 de agosto de 2014

Minha História Assombrada: A Minha Experiência com o Jogo do Copo e Compasso

Olá a todos, primeiro que tudo eu vou explicar porque eu prefiro não revelar a minha identidade : simplesmente trata-se do facto que nunca sabermos quem podemos encontrar na Internet, e eu não quero revelar a identidade das pessoas deste relato, caso contrário eu não teria problema algum em assumir minha identidade. Também peço desculpa se o meu relato for longo demais e se algumas palavras foram difíceis de entender pois escrevo em português de Portugal. Então vamos lá...

Eu devo começar por dizer que eu sempre tive bastante curiosidade com o sobrenatural (espíritos em particular), então claro que a minha pessoa de 11 anos de idade não pode deixar passar a oportunidade de jogar o jogo do copo.

Foi numa tarde depois das aulas que eu, minha irmã, uma amiga dela que vamos chamar de Joana e duas amigas minhas que chamaremos do Luísa e Carolina fomos para a minha casa. Não tínhamos nada que fazer então a Joana sugeriu fazer o jogo do copo, a minha irmã nunca acreditou nessas coisas então foi para o quarto (até porque a Joana disse que o copo não ia mexer se estivesse alguém que não acreditasse na mesa) com a Carolina que tinha medo deste tipo de coisas e não quis participar .

Tudo correu normalmente, chamamos o espírito, fizemos perguntas, tudo bem. Chegou uma altura que a Luísa e eu começamos a desconfiar que Joana estava a empurrar o copo, então as 3 retiramos o dedo durante uns segundos...e o copo mexeu sozinho! Luísa ficou com muito medo, perto das lágrimas então decidimos parar.

Mais tarde Carolina quis também experimentar e fizemos o jogo de novo, mas desta vez só eu, a Luísa e ela.

A partir daí coisas estranhas começaram acontecer, ficamos paranóicas, com medo das nossas próprias sombras, a ter pesadelos e sonhos muitos estranhos. Uma vez, eu estava a brincar com as minhas bonecas e ouvi nitidamente um voz dizer "Está aqui um espírito", outra estava em casa sozinha e tive uma sensação horrível, era como se o meu quarto estivesse cheio de gente e todos estivessem a olhar-me, nunca me tinha sentido assim, fiquei muito assustada e saí a correr para casa da Carolina.

Outras coisas aconteceram com Luísa e Carolina mas já foi a muito tempo atrás então eu não consigo lembrar.

Anos mais tarde (eu devia ter aprendido minha lição) Luísa mostrou-me o jogo do compasso, jogamos um pouco e nada demais aconteceu, até eu ter tido a infeliz ideia do o mostrar para as minhas colegas de escola (Luísa era da minha aldeia mas de escolas diferentes). Começamos a fazer o jogo sempre que podíamos e a ficar viciadas e de novo coisas estranhas começaram a acontecer.

Um dia estava na casa de uma amiga, chamemos-lhe Cláudia, junto com outra amiga que chamaremos Maria,e claro começamos a fazer o jogo. A dona da casa , Cláudia, por alguma razão estava procurando uma tesoura mas não era capaz de achar, então de brincadeira ela pediu para perguntarmos ao espírito a localização da tesoura assim o fizemos e ele disse-nos o exato local onde esta se encontrava (a dona da casa não estava a jogar e nem eu nem Maria tínhamos chegado perto do local, logo nenhuma de nós podia saber onde estava o objeto). Então nos perguntamos porque a tesoura estava ali e o que o espírito queria fazer com ela e ele respondeu "matar a Maria" , ficamos com muito medo e paramos o jogo.

Mas não ficou por aí, Maria foi mostrar o jogo para dois rapazes da nossa sala e um deles achou que era engraçado evocar o espírito da morte...a partir daí ele, aluno aplicado, começou a baixar as a notas e agir de forma estranha, um dia ele acusou Maria de ser bruxa e ser a causa de ele estar se dando tão mal.

Decidimos parar de jogar quando uma vez estamos no quarto de Maria e estamos com as luzes todas apagadas e janelas tapadas (coisas de adolescente), mas não estávamos fazendo jogo, aí uma amiga presente começou a gritar para eu olhar o espelho grande que tinha ao fundo da cama da Maria, eu assim o fiz e o meu sangue gelou com o susto, uma figura negra aparecia no espelho, parecia um homem com um longo casaco negro e um chapéu igualmente escuro, comecei a gritar para acender as luzes e quando o fizeram a figura tinha desaparecido.... A partir daí paramos de fazer qualquer tipo de jogo, e até hoje quando eu me levanto á noite para ir o WC tenho medo de olhar o espelho de meu quarto.

(Curiosamente a Maria acidentalmente partiu esse mesmo espelho meses depois enquanto limpava o quarto.)

História assombrada enviada por um usuário que preferiu o anonimato

* Minha História Assombrada trás para você relatos assustadores vividos por usuário do site AssombradO.com.br e Sobrenatural.Org - Veja com estes relatos que o mundo sobrenatural está a nossa volta e pode acontecer algo estranho com qualquer um! Tem algum caso e deseja que ele seja publicado? Clique aqui. Toda quarta-feira as histórias aprovadas são publicadas!


CLIQUE AQUI para ler "Brincadeira do Copo: como fazer, advertências e relatos de quem fez"
CLIQUE AQUI para ler "O Povo das Sombras (Shadow People): Quem São, Relatos, Explicações e muito mais!"
Comentários