25 de agosto de 2014

Fotos de Fantasmas na Cultura Japonesa (Parte 17)

Fotos inquietantes lá do outro lado do mundo e suas explicações sob a ótica da cultura nipônica, que possui um lado espiritual profundo e tradicional, chegando até mesmo a serem exageradamente supersticiosos na interpretação de fotos de supostas manifestações espirituais.

Independente das fotos aqui apresentadas serem erros de identidade, manchas, arranhões no negativo, dupla exposição ou pareidolia, o conteúdo desta série não está exclusivamente nas imagens, mas também, no texto explicativo entre elas, nos fazendo refletir sobre a semelhança com a nossa cultura em alguns casos ou a total diferença em outros.

Caso 1: Caso clássico de obsessão, causado pela visita a um lugar assombrado

Os colaboradores contam que tomaram esta foto quando foram visitar sua terra natal, em um passeio de carro pela montanha. Após encontrarem um famoso lugar dito assombrado, eles pararam, tomaram algumas fotografias e regressaram à casa. O ponto misterioso a ser observado, se encontra à direita da foto sobre o capô do carro onde um rosto sinistro aparece. Este é um caso clássico de obsessão, causado pela visita a um lugar assombrado. Por sorte, não se trata de um espírito perigoso e prova disso, é que os autores da foto estão vivos e bem. No entanto, esse espírito deixou a mensagem clara para que não se aproximem desse lugar. Gostaríamos de avisar para que tomem extremo cuidado ao visitarem locais ditos assombrados.



Caso 2: Sem rumores

A troca de palavras de despedida entre alunos e professores. É o registro de uma cena tocante, mas aqui também aparecem espíritos. No quadro negro ao fundo à esquerda, eis que aparece o rosto de um e à direita, no outro quadro negro, aparece o rosto de outro. Não está claro se são espíritos masculinos ou femininos, mas está claro que se tratam de espíritos de crianças. Segundo o colaborador, nunca houve qualquer rumor relacionado ao sobrenatural nesta escola. Ao que parece, se tratam de espíritos com um forte vínculo de amizade com os alunos e acredita-se que casualmente vieram à escola.



Caso 3: Caso grave

No passado, o colaborador morou em uma país estrangeiro e se trata de uma fotografia que ele tomou dos filhos de um amigo. As crianças se divertem com brinquedos espalhados pelo piso. O ponto a ser observado, está ao fundo onde está o menino de azul. Parte do braço da criança, se encontra invisível.
Isto é uma mensagem de alerta proveniente do seu espírito protetor. Quando partes do corpo aparecem em fotografias, semi-transparentes ou completamente invisíveis, é notória a relação com um grande número de casos em que acontece algo grave. O espírito protetor, prevendo tais futuros fatos, trata de avisar o protegido dessa forma.



Caso 4: Sagrado

Um casal posa para a foto em frente a um templo. O colaborador não falou nada sobre a foto, mas deve se tratar de uma foto tomada no primeiro dia do ano. O ponto a ser observado, se encontra à esquerda, ao fundo, onde aparece a imagem de um espírito olhando fixamente para o casal. Este é um espírito que mora nesse templo. Não se trata de um espírito que cause dano às pessoas e apenas observa quem visita o local sagrado. Entretanto, não há a menor garantia disso a quem ouse profanar o lugar, ou provocar tal espírito.



Caso 5: Tiptologia

Uma instantânea tomada em um quarto de hotel em que através da janela, se pode ter a bela vista de um lago. O problema desta foto, está ao fundo no espelho de três folhas. No espelho central, se pode ver o reflexo da imagem de alguém que não poderia estar sentado no banco em frente. Se trata do espírito preso ao lugar* de uma garota que morreu muito jovem e ao que parece, parte do seu corpo também aparece refletido no espelho da esquerda. O colaborador conta que o quarto foi tomado por efeitos rap (Tiptologia) durante toda à noite.

Se trata de um espírito poderoso que ataca indiscriminadamente e portanto, muito perigoso.
Até hoje esse espírito vaga pelos corredores desse hotel.



* Do original Jibakurei, que seriam manifestações de espíritos que não aceitaram a morte do corpo físico e acabam presos a um lugar.

Tradução/Adaptação: rusmea.com & Mateus Fornazari
Fontehttp://www.nicovideo.jp/
Para ver mais fotos, clique aqui!

Comentários