20 de agosto de 2014

ATA: O Humanoide do Atacama

Esqueleto descoberto no Chile em 2003 tinha tudo para ser uma evidência de vida alienígena, pois tinha somente 16 centímetros. Mas estudos de DNa divulgados em 2013 no documentário Sirius revelaram que o ser é humano e viveu até 6-8 anos. Espera... Ser humano de 16 centímetros que viveu até 6-8 anos? Estranho. Venha conhecer a incrível história de ATA, o humanoide do Atacama.

Tem um vídeo no final onde eu falo sobre ATA

A Descoberta

O espécime foi localizado enrolado em tecidos brancos no dia 19 de outubro de 2003 por Oscar Muñoz, perto de uma igreja abandonada em uma cidade fantasma chamado La Noria, 56 km para o interior de Iquique, no norte do Chile. Muñoz depois vendeu-a para um dono de pub local por 30 mil pesos, que em seguida, vendeu-a para um empresário espanhol, que é o atual proprietário.

O espécime passou a ser chamado de Humanoide do Atacama ou simplesmente ATA.

Características de ATA

- Seu tamanho não ultrapassa 15 centímetros
- Tem um crânio de forma irregular
- O espécime tem apenas dez costelas (em oposição as 12)
- Trata-se de um exemplar do sexo masculino
- Arcada dentária e cabeça em forma oval




Comunidade Ufológica fica Eletrizada com a Descoberta

Dr. Steven M. Greer
Logo que a comunidade ufológica soube de ATA, eles ficaram entusiasmados, pois era muito provável pela aparência que ele fosse um ser alienígena.

Para tentar provar isso, era necessário fazer alguns exames, como o de DNA e ai entra em cena o médico e ufólogo americano Dr. Steven M. Greer, que diz que teve acesso ao corpo de ATA através de um homem que não quis revelar o nome.

Dr. Greer então levou muito a sério a idéia de provar que ATA era alienígena e lançou uma campanha no Kickstarter com a intenção de arrecadar dinheiro para fazer os exames e depois publicar os resultados da descoberto em um documentário chamado Sirius.

Depois de um período, o dinheiro foi arrecadado e Dr. Steven M. Greer levou ATA para fazer os exames...

Resultado dos Exames

O cadáver foi analisado por pesquisadores da Universidade de Stanford e em Barcelona durante seis meses. Foram feitos diversos exames, como raio-X, Scaneamento corporal 3D e o mais importante, o de DNA, que revelaria o que era ATA, um alien ou um humano.

Os resultados foram então revelados no dia 22 de abril de 2013 quando foi lançado o documentário SIRIUS. O resultado: Ata é um cadáver humano que sofreu alguma mutação genética que o tornou pequeno para os padrões humano.

Garry Nolan, diretor de Biologia de Células-mãe na faculdade de Medicina de Stanford, que analisou ATA, disse:

"Posso afirmar com certeza absoluta que não se trata de um macaco. É um humano, mais perto dos humanos do que dos chimpanzés. Ele viveu até a idade de seis ou oito anos"

"Respirava, comia, metabolizava. Uma das perguntas não respondidas é qual seria o seu tamanho no nascimento" disse Nolan. "O DNA conta a história e temos técnicas de computação que nos permitem determinar que, de fato, que isso é humano"

Os exames ainda revelaram que Ata é indígena do oeste da América do Sul.

Quer assistir o documentário SIRIUS? É só visitar o site Sirius Disclosure e alugar por U$ 4.99

Imagens do documentário Sirius mostram o humanoide fazendo diversos exames

Dr .Greer a esquerda se preparando para observar ATA no microscópio
Tomografia computadorizada revelou toda estrutura interna de ATA
Dr .Examinando os resultados dos exames de Raio-X
Raio-X do humanoide


Como Explicar o Tamanho de ATA

Garry Nolan foi um dos cientistas de Standford
que estudaram ATA.
Antes dos exames, muita gente dizia que ATA era um feto abortado. Mas isso havia sido refutado já, pois os exames de Raios-X e tomografias computadorizadas feitas, declararam que a densidade óssea elimina a possibilidade de que o corpo seja de uma feto humano abortado entre a vigésima e vigésima segunda semana de gestação.

Com os resultados mostrando que ATA é humano, cientísticas começaram a sugerir hipóteses para explicar seu tamanho. Algumas são:

- O anatomista e paleoantropologista William Jungers sugeriu que ele é um feto prematuros humano, considerando-se a sutura frontal foi de muito aberta, e porque as mãos e os pés não estavam completamente ossificados.

- Uma hipótese alternativa, pelo imunologista Garry Nolan é que a Ata teve progeria e assim morreu prematuramente. Sugestão mais especulativa de Nolan é que a Ata sofria de uma forma muito grave de nanismo, mas genes do nanismo não foram encontrados durante a análise genética de sua equipe.

- Ata também pode ter sofrido de oxicefalia.

Na verdade, ninguém sabe o que ocorreu com ATA...


.
Assombrados, pelos resultados, tenho que admitir que tem algo errado aqui... Como pode um ser humano viver de 6-8 anos e ter somente 15 centímetros? O caso ainda precisa de respostas... 

Fontes (Acessadas em 18/08/2014):
Comentários