28 de julho de 2014

Paladino do Espaço Tempo: Dois Novos Relatos

Surgem dois novos relatos de encontros com o Paladino do Espaço tempo ocorridos no Japão.

Um mundo sem pessoas, silencioso e distorcido onde reside um misterioso homem mencionado como o ponto em comum de vários relatos. A entidade é quase sempre descrita como um simples velho vestindo um uniforme de trabalho, no entanto, sua existência e identidade são um total mistério.

Não conhece o Paladino do Espaço Tempo ainda? Clique aqui antes de prosseguir...


Não venha para cá!

Há um ano, um dia antes de um importante ensaio do meu grupo para uma apresentação no festival da escola, eu dormi demais e acabei perdendo a hora. Saí correndo de casa e chegando no colégio, notei que não havia ninguém. Pensando que meus colegas poderiam estar na nossa sede para reunião do grupo, me dirigi ao pátio e lá chegando, ouvi uma voz precipitada de um velho dizendo:

- Não venha para cá!

Eu parei sem saber o que fazer quando a mesma voz, agora mais calma, disse:

- Pode vir agora.

Nesse momento o ambiente todo foi se distorcendo enquanto uma escuridão tomava conta dos meus olhos e ali mesmo eu desmaiei.

Eu acordei na minha cama pensando que aquilo havia sido um sonho, porém, eu sempre ia dormir às 11 horas e meia da noite e naquele momento, o relógio marcava 11 horas e 11 minutos. No outro dia de manhã, eu não me atrasei como pensei que aconteceria no lapso de tempo que eu havia experimentado na noite anterior.


O mundo vazio de pessoas

Viajei com minha família para o casamento de uma parente em Hokkaidou, norte do Japão.

Após o término da cerimônia, aproveitando a deliciosa ocasião da viagem, nos dirigimos ao lago que possui uma ilha no centro (Lago Toya) e bem próximo dali, nos hospedamos em uma pensão.

Como sabem, algumas hospedarias não possuem um quarto de banhos, assim que utilizamos o de um grande hotel localizado nas proximidade e quando regressávamos pela estradinha de terra, eu decidi comprar um refrigerante em uma máquina de vendas.

Acidentalmente, eu derrubei a moeda e saí correndo atrás dela, foi quando de repente, senti que a atmosfera havia mudado. Olhei para cima e vi que a máquina estava bem perto. Comprei o refrigerante e saí a procura dos meus pais, no entanto, não havia ninguém nas proximidades. Com aquela sensação de "Não pode ser!" eu procurei feito um doido, mas não havia a presença de ninguém. Era como se o mundo estivesse vazio de pessoas.

Foi quando ouvi uma voz logo atrás (vinda da direção do lago) dizendo:

- Garoto, você não pode vir aqui.

Era um senhor de pé vestido com um uniforme comum de trabalho, com um boné na cabeça.

A voz dele, passava uma imensa sensação de segurança.

Eu comecei a chorar e me aproximei dele pedindo socorro.

Eu senti uma carícia na cabeça mas de repente, eu me encontrava diante da máquina de refrigerante de antes. Naturalmente que meus pais e parentes estavam ali, do lado da máquina.

O que foi aquilo...?

No fundo dos meus pensamentos, eu continuo procurando uma reposta para o que aconteceu.


Atualização 04/05/2015: Mais dois novos relatos foram descobertos!

Tradução/Adaptação: rusmea.com & Mateus Fornazari

Fontes:
http://hobby9.2ch.net/test/read.cgi/occult/1140840310/
http://www.logsoku.com/r/occult/1140840310/

CLIQUE AQUI para ler "O Paladino do Espaço Tempo"
Comentários