30 de julho de 2014

Minha História Assombrada: Visita em Casa

Olá pessoal, gostaria de dizer que gosto muito do site, conheço o Sobrenatural.Org desde quando ele começou. Porém sempre fui uma leitora anônima. Deixo aqui com vocês eventos que aconteceram comigo e minha família, em nossa casa, anos atrás.

Bom, minha casa já tem cerca de uns 30 anos, mas sempre nos pertenceu. Foi aqui que nasci e vivo até hoje com meus 22 anos de idade.

Era o ano de 2000 e tinha oito anos de idade. Lembro-me como se fosse ontem. Levantei da cama, numa madrugada, morta de sede. Dormia no mesmo quarto que a minha mãe, este no final do corredor. Da porta do quarto eu consigo avistar a porta do banheiro, do outro quarto, a copa toda, e parte da sala. A cozinha fica a direita da copa. Pois bem, nesse dia cheguei até a porta que ficava entreaberta e coloquei a cabeça pra fora, no corredor. Nessa época o corredor tinha luz, a única que ficava acesa, e pra não gastar energia, ela era bem fraca. Foi então que vi uma mulher na penumbra, sentada em uma das cadeiras da mesa, olhando pra frente, de costas pra mim. Ela estava de branco, e o cabelo escuro, escorrido até as costas. Gelei na hora, e resolvi encostar a porta devagar, pra ela não perceber que a havia notado. Contei pra minha mãe, mas como toda história de criança, ela não acreditou e disse que eu tinha sonhado. Aquele dia, não sei como dormi, nem água eu tomei.

Alguns meses mais tarde, foi a vez da minha irmã mais nova. Ela, também com sede, levantou pra tomar água. Assim que você chega na cozinha, você fica em frente a uma porta, essa, de vidro, que dá pra área de serviços. No escuro, ela olhou pra essa porta, que estava fechada, e através dela, via-se uma pessoa. Dizia ser um homem, de calça e sapatos brancos. Ele não estava tentando entrar nem nada, só estava parado na frente da porta. Ela assim como eu, deu meia volta e foi pro quarto. Pensamos que poderia ter sido um ladrão, mas não fez barulho algum, nada foi roubado ou revirado, fora que tínhamos dois cachorros pinschers que qualquer barulho ou cheiro, disparavam a latir. O caso ficou sem explicação.

Meu tio também passou a ver depois. Ele estava sentado no sofá da sala, que funcionava do mesmo jeito que o meu quarto na época, avistava-se todo o corredor e as portas dos quartos. Numa breve olhada, ele diz ter visto no corredor pouco iluminado, uma mulher de branco sair do quarto da minha avó e entrar no banheiro. Ele viu de relance, mas sabia que não era nem a minha mãe e nem a minha avó. E pior que pra chegar no quarto dele, ele teria que passar na frente do banheiro. A única saída que ele encontrou, foi sair pela porta da sala, do jeito que estava, e dar uma volta de moto. Ele só voltou depois de amanhecer.

A minha avó, hoje falecida, dizia que acordava direto com alguém lhe dando beliscões. Teve uma vez que ela cansou e gritou: Sai daqui seu desgraçado!!! Ai finalmente, parou de perturbar ela.

Depois de tantos ocorridos, pedimos ajuda pro primo da minha mãe, que assim como ela, é kardecista. Ele trabalhava no centro, então pediu ajuda aos bons espíritos, para indicar o caminho certo, pros errantes, que estavam em casa.

Na semana seguinte, as coisas melhoraram. Ninguém mais viu nada, ou presenciou. O primo disse que tudo tinha dado certo. A casa tava em paz de novo.

A explicação, pode ser porque, meu tio e a minha avó acabaram frequentando nessa época centro de macumba, e talvez, tivessem trazido algo consigo.

Bom, é isso gente, espero que gostem, eu tentei dar uma resumida. Não sei se saiu tão bem.

História assombrada enviada por Aline C.

* Minha História Assombrada trás para você relatos assustadores vividos por usuário do site AssombradO.com.br e Sobrenatural.Org - Veja com estes relatos que o mundo sobrenatural está a nossa volta e pode acontecer algo estranho com qualquer um! Tem algum caso e deseja que ele seja publicado? Clique aqui. Toda quarta-feira as histórias aprovadas são publicadas!
Comentários