10 de julho de 2014

Exorcismo usando Ritual da "Cascata" de Água Mata mais um no Japão

Assombrados, mais uma pessoa morreu afogada no Japão durante uma sessão de exorcismo. Em 2011, foi uma adolescente de 13 anos, e agora foi uma mulher de 51 anos. Ambas foram mortas em Kumamoto (sul do Japão) quando exorcistas profissionais utilizaram a técnica do ritual da "cascata" de água, que amarrada a pessoa em uma cadeira e joga água sobre sua cabeça diversas vezes. Quando falo diversas vezes, são muitas, mais de 100! Essa técnica faz parte de um ritual budista.

Mortes em rituais de exorcismo ocorrem todos os anos. Uma em especial está marcada para sempre: Anneliese Michel, o caso que inspirou o filme "O Exorcismo de Emily Rose". Você pode ler uma matéria completa sobre o caso nessa postagem que fiz.

Saiba mais sobre a recente morte ocorrida no Japão:


A polícia japonesa, que investiga a morte de uma mulher que morreu supostamente depois de ser forçada a beber muita água, prendeu uma exorcista profissional de 81 anos, sua irmã mais nova e o marido da vítima.

As informações apontam que Rie Fukuda, de 51 anos, foi obrigada a engolir um grande volume de água, no que detetives afirmam que foi um exorcismo realizado por seu marido e por duas mulheres idosas.

O marido da vítima, Kosai Fukuda, de 52 anos, professor de uma universidade na cidade japonesa de Kumamoto, no sul do país, foi preso junto com Eiko Noda, de 81 nos, e Keiko Kitayama, de 77, informou a polícia à AFP nesta sexta-feira.
Ambas as mortes ocorreram em Kumamoto, no sul do Japão

Noda realiza exorcismos em troca de dinheiro há cerca de três décadas, declarou a Nippon Television, citando fontes não identificadas na polícia local.

Noda e Fukuda declararam à polícia que a mulher morta "vinha recebendo exorcismo há vários anos".

Não foi fornecido nenhum detalhe sobre a religião dos supostos envolvidos.

Fonte: Terra

Relembre o caso de 2011

A polícia prendeu nesta terça-feira em Kumamoto (sul do Japão) um sacerdote e o pai de uma adolescente de 13 anos que morreu afogada enquanto era submetida a um ritual de exorcismo, informou a imprensa local. Durante o ritual, que aconteceu há um mês, mas foi somente revelado nesta terça-feira, a adolescente Tomomi Maishigi foi amarrada em uma cadeira e teve água jogada sobre sua cabeça diversas vezes como parte do ritual budista para espantar os maus espíritos, informou o jornal Yomiuri em sua edição digital.

A polícia prendeu o pai, Atsushi Maishigi, de 50 anos, e o sacerdote Kazuaki Kinoshita, de 56, pela morte da adolescente. Os dois negaram as acusações e garantem que queriam somente "exorcizar os maus espíritos" e não cometer um abuso físico. Segundo policiais citados pelo Yomiuri, Tomomi perdeu a consciência na sessão de afogamento, na noite de 27 de agosto e, apesar de ter sido transferida para um hospital próximo, morreu na madrugada seguinte.

Os dois homens submeteram a menina ao ritual da "cascata" de água por mais de 100 vezes desde março, para o qual inclusive tinham solicitado a estadia da adolescente em um templo budista. Os pais de Tomomi pediram ajuda do sacerdote porque estavam preocupados com uma doença física e mental que a filha sofria, e este recomendou o ritual que supostamente a curaria depois de expulsar seus "demônios".


CLIQUE AQUI para ler "5 Técnicas Diferentes de Exorcismos"
CLIQUE AQUI para ler "Anneliese Michel: O Caso que Inspirou o Filme "O Exorcismo de Emily Rose""
CLIQUE AQUI para ler "10 Relatos de Possessão Demoníaca"
Comentários