9 de junho de 2014

Na Índia justiça vai decidir se guru está morto ou em estado de meditação

Shri Maharaj:
Morto ou em estado de profunda meditação?
Assombrados, essa notícia é bizarra, mas é isso mesmo que você leu. A justiça da Índia vai ter de decidir se um guru está em estado de meditação desde janeiro/2014 ou morto! Família, polícia e médicos afirmam que o líder espiritual Shri Maharaj está morto, mas devotos do guru dizem que ele está meditando.

Com o impasse, as instâncias judiciais do estado de Punjab devem encontrar saída para um beco científico existencial: determinar os critérios segundo os quais se possa determinar com certeza que uma pessoa morreu ou se encontra em estado de profunda meditação: estado de samadhi.

Acreditando que aos 70 anos, Maharaj está vivenciando o Samadhi, estado de profunda meditação, os seguidores do guru congelaram o corpo do líder em Punjab (400 km de Nova Déli) até que ele desperte e se negam a entregar o corpo para a cerimônia de cremação como deseja a família, de acordo com o jornal britânico "The Telegraph".

Médicos declararam a morte de Maharaj, que fundou, em 1983, a ordem religiosa Divya Jyoti Jagrati Sansthan, após uma suposta parada cardíaca. No entanto, os discípulos de Maharaj negam essa informação no site oficial da religião dizendo que o guru está meditando desde 29 de janeiro de 2014.

"Sua Santidade Ashutosh Maharaj entrou em meditação profunda (samadhi) a 29 de janeiro de 2014”. Segundo as palavras de um dos seus assessores, “Maharaj já tinha antes mergulhado em meditação profunda. Ele passou muitos anos meditando a temperaturas negativas nos Himalaias. Ele voltará à vida logo que necessite e nós garantimos a conservação do seu corpo até lá"

Nota no site www.djjs.org falando que o guru está em meditação profunda.

O filho de Maharaj, Dilip Jha, 40, acredita que os interesses dos devotos de seu pai são financeiros já que ele possui em bens imobiliários cerca de R$ 370 milhões. Manter o corpo do pai dele significaria ter controle sob suas finanças. A mulher e o filho do guru pediram à Justiça que investigue a morte e que ordene a devolução do corpo à família.

O fenômeno de samadhi é conhecido há muito tempo. Ocorrem casos de meditação profunda fora das fronteiras da Índia. Dashi-Dorzho Itigilov, guia dos budistas da Sibéria Oriental, está nesse estado desde 15 de junho de 1927. Depois de ter estado enterrado 46 anos, o seu corpo não tem sinais de decomposição. Em 2002, o corpo de Itigilov foi transladado para um compartimento especialmente preparado no Mosteiro de Ivolga na Buriátia (Rússia). Além disso, segundo os monges, eles entram diariamente em contato com o seu mestre. O corpo incorruptível do Lama foi várias vezes estudado por cientistas, que confirmaram que a análise química de partículas do corpo do Lama corresponde, segundo alguns parâmetros, aos tecidos de um homem vivo e que não permite concluir definitivamente se está vivo ou morto.

Descobri essa notícia enquanto assombrava O Dia e o Voz daRússia
Comentários