9 de junho de 2014

Casa Assombrada de Caiçara-RS é Demolida (Atualização 27/07/2014)

Família do interior do Rio Grande do Sul era atormentada a meses com fenômenos paranormais, como pedras caindo no telhado da casa e até dentro, objetos movendo e batidas nas paredes. Tentaram de tudo, até exorcismo. Nada deu certo, e em ato extremo, demoliram a casa!

Atualização 21/07/2014: Os fenômenos pararam! Saiba mais aqui.

Atualização 11/06/2014: Os fenômenos continuam a ocorrer mesmo após a demolição da casa, e a filha de 11 anos sofreu novo ataque. Saiba mais no post "Mesmo após demolição, família do RS ainda vive com os fenômenos sobrenaturais"

Assombrados, recebi alguns e-mail de leitores me alertando que ontem passou no programa Teledomingo, da Globo, que passa no Rio Grande do Sul, a história de uma família de um município no norte do estado que tem a casa assombrada e até demoliu ela recentemente na esperança de acabar com o problema. Vamos ao caso.

Primeiramente quero dizer que já publicamos sobre essa casa aqui no blog no dia 20 de fevereiro, e que a casa assombrada fica localizada no município de Caiçara-RS. Na reportagem do Teledomingo eles não falaram o local. Para ver o post, clique aqui.

Na casa vivia um casal com três filhos, um menino de oito anos e duas meninas, de 11 e 15 anos e os fenômenos mais comuns era a chuva de pedras. Muitas pedras. Elas caiam dentro da casa mesmo com as portas e janelas fechadas. Além disso, móveis e objetos "andavam" e batidas eram dadas nas paredes.

"Jogavam pedras na casa, como uma chuva. A gente chamava a polícia. Ela vinha, olhava por tudo e não enxergava nada. A casa toda fechada e enchia de pedra dentro. Depois que acalmou um pouco as pedras, começou a virar os roupeiros", relata o casal que prefere não ser identificado.

Detalhes das pedras que caem sobre a casa
Pedra sobre o telhado de brasilite da casa, que não furavam, apesar da fragilidade.
Morador segura pedra que acabara de cair dentro da casa, mesmo com as portas e janelas fechadas

A família foi amparada por vizinhos que chegaram a levar a família para outros locais, como um colégio. No entanto, os acontecimentos teriam voltado a ocorrer. "Todo mundo está com receio. Deu para ver vários fenômenos, como pedras aparecendo sem ninguém jogar e objetos dentro de casa se movendo sem ninguém tocar. Utensílios domésticos saíram de um lugar para o outro. A gente procurou socorrer a família de várias maneiras, levando para um colégio aqui perto. O fenômeno acabou acontecendo lá também", explica o agricultor Valdir Antônio Marquioro, que vive perto da casa onde ocorriam os episódios.

Sabendo do caso, um produtor de vídeos visitou a casa e filmou o fenômeno. Uma pedra caiu dentro da casa com tudo fechado enquanto ele filmava. Vendo a angustia da família, o produtor chamou um médium para exorcizar a filha mais velha, de 15 anos, que começou a apresentar um comportamento estranho. O exorcismo foi filmado e a menina diz que é o demônio quando questionada pelo médium.

"Um dia, o espírito levou ela para cima da casa, jogou ela para baixo e quebrou a telha", relata a mãe.

O médium Nelson Júnior Paz exorcizou a garota
Filmagem real do exorcismo da garota de 15 anos. Ela disse que era o demônio para o exorcista.
O exorcismo não deu certo e os fenômenos não pararam na casa. Então eles tomaram uma medida drástica: demoliram a casa! Isso mesmo, mandaram demolir tudo! Mas devo dizer que infelizmente isso não vai resolver os problemas. Pelo que já estudei, esses casos são causados por um adolescente, no caso a filha mais velha, de 15 anos. Ela está causando o fenômeno. Como vocês leram acima, a família foi levada para uma outra casa pelos vizinhos e lá o fenômeno ocorreu também.

A casa onde os fenômenos ocorriam na zona rural de Caiçara-RS.
Era uma vez a casa, que foi demolida pela família! Imagina o desespero deles para chegar a esse ponto...
Pesquisadores do paranormal começaram a perceber algumas coisas estranhas em relação à esse tipo de atividade:

A. Embora a atividade fosse intensa e parecesse que uma entidade estivesse causando tudo, essa "entidade" nunca era vista;
B. Diferente da assombração tradicional, o fenômeno era sempre temporário, durando apenas alguns dias ou poucos meses;
C. O Fenômeno parecia centrar-se em um indivíduo específico, chamado de "agente";
D. Na maioria dos casos, o "agente" era uma garota adolescente.

Como a Ana descreveu em sua matéria sobre Poltergeist, garotas passam por mudanças hormonais extremas durante a adolescência e por isso gastam muita energia emocional. Toda essa turbulência física e emocional parece facilitar um outro fenômeno psíquico: a telecinese (capacidade de controlar diretamente o ambiente com o pensamento), que pode ser uma capacidade humana reprimida. Sendo assim, essas adolescentes estariam lançando, inconscientemente, rajadas de energia telecinética no ambiente, liberando suas frustrações, medos e anseios contidos. Elas mesmas podem nem perceber que estão causando isso tudo, e passado o período dessas mudanças hormonais, tudo voltaria ao normal. Outra possibilidade seria que uma certa entidade "usasse" dessa energia em excesso da garota para gerar tais fenômenos, e quando essa energia acabava (passava o pico hormonal), a entidade ficaria igualmente sem força e a atividade cessaria.

A família está sendo atendida pela assistência social do município de Caiçara-RS, e a Federação Espírita do Rio Grande do Sul acompanha o caso.

A reportagem do Teledomingo está abaixo. Se sair do ar o vídeo, acesse esse link


.
Abaixo a filmagem feita pela ÉKS Produções, que mostra o exorcismo da garota.


.
Atualização 21/07/2014: Os fenômenos pararam! Saiba mais aqui.

Atualização 11/06/2014: Os fenômenos continuam a ocorrer mesmo após a demolição da casa, e a filha de 11 anos sofreu novo ataque. Saiba mais no post "Mesmo após demolição, família do RS ainda vive com os fenômenos sobrenaturais"

Fontes (acessadas em 09/06/2014):
G1: Casa é demolida após exorcismo e fenômenos incomuns no RS
- AssombradO.com.br: Casa Assombrada em Caiçara-RS (Caso Nacional)
- AssombradO.com.br: Tipos de Fantasmas: Poltergeist

Comentários