26 de fevereiro de 2014

O Casarão Mal-Assombrado de Araraquara-SP (Caso Nacional)

Imóvel, construído em 1884, já foi palco de muita tortura na época dos escravos. O casarão agora atrai pesquisadores e curiosos com as histórias de fantasma que assombram o local.

Vamos conhecer mais uma casa-assombrada do Brasil. Falta mais 9.908 para chegarmos ao número de casas-assombradas dos EUA, mas estamos progredindo. Assombrados, a dica desta postagem foi da assombrada leitora Ana Paula Barbosa Silva, que viu uma reportagem no programa Balanço Geral sobre um casarão de 1884 localizado em Araraquara-SP. Ela ficou curiosa e não achou muita coisa na internet, então pediu se possível para fazer um post sobre o local.

Coronel Antônio Joaquim de Carvalho
O casarão está localizado no Assentamento Bela Vista, zona rural de Araraquara-SP. Construído em 1884, ele era a sede da fazenda, uma grande produtora de café. Na época, era permitido ter escravos (a abolição dos escravos só aconteceu no dia 13 de maio de 1888 - mesmo depois de acabada a escravidão no Brasil, existiam escravos na fazenda. Quando fiscais iam fiscalizá-la, eles eram escondidos em túneis secretos. Triste.), e é claro que a fazendo tinha muitos, e eles foram os responsáveis por erguer toda a casa, enquanto sua moradia era o porão, a senzala. O dono das terras e do casarão era o Coronel Antônio Joaquim de Carvalho, o barão do café da região.

O casarão é imenso, tem mais de 50 cômodos. Conta com portas com 3 metros de altura e janelas imensas, que ostentavam a riqueza. Já a senzala, no porão da casa, era o oposto, janelas minúsculas e uma pequena porta para os escravos entrarem, fazendo eles abaixarem a cabeça, num gesto de submissão ao coronel. É claro que havia os locais onde eles eram castigados. Um muro, logo na frente da porta de entrada da senzala ainda tem as correntes presas em sua parede. E também havia um porão logo abaixo da senzala, que foi lacrado pela última família a morar neste casarão, a uns 20 anos atrás.

Atualmente o casarão está bem diferente de sua época áurea. Ele serve de lar para centenas de morcegos e está todo velho, sendo deteriorado pela ação do tempo. No pavimento onde vivia o coronel, já não é possível andar mais por risco de desabamento.

O local é como um ponto turístico, muitas pessoas vão até o casarão para conhecer a história da região, e outros por pura curiosidade, na tentativa de presenciar algo sobrenatural.

Fotografia do século XIX mostra o casarão em plena atividade. Veja que carruagem mais chic no parte inferior.
Casarão atualmente, muito deteriorado pela ação do tempo.
Não é possível entrar no casarão pela entrada principal. O chão corre o risco de desabar. Esta mão à esquerda não é fantasma não, é da repórter Lorena do Balanço Geral.
Também não é possível entrar no piso principal pela porta dos fundos....
Diferença no tamanho das portas mostradas pela repórter Lorena. Na parte do coronel, portas de 3 metros. Agora olhe a porta da entrada da senzala. Deve ter uns 1.60 metros no máximo! Tem razão de ficar lá assombrando o local.
Alguns Relatos

Túneis para o porão foram tampados
As últimas famílias que moraram aqui, e isso faz uns 20 anos, diziam ouvir pessoas chorando e pedindo água. As vozes, segundo elas, vinham de uma espécie de porão que ficava embaixo da senzala, utilizado para acorrentar os escravos. Na tentativa de resolver o problema, eles tamparam a entrada desse espaço. Pelo que eu me lembro, isso resolveu”. Diz o assentado Jailson Aparecido Nobre, de 26 anos.

Jailson explica que, quando criança, brincava no espaço agora inacessível. “Ainda existe, está aqui debaixo. As paredes têm correntes e inscrições em números romanos. Fora isso, tem um túnel de aproximadamente 300 metros usado para ligar essa senzala a outra área da fazenda”, revela.

Outro assentado, João Francisco da Silva, 69, conta que uma senhora conhecida como “Maria do seu Vidal”, afirmou, por diversas vezes, ter avistado algo estranho na enigmática casa colonial: “Ela foi uma das últimas moradoras do casarão. Por diversas vezes, nos disse que uma mulher muito bela e bem vestida aparecia para ela segurando uma bandeja cheia de joias, dizendo que havia um tesouro embaixo do casarão, e que a dona Maria deveria cavar para encontrá-lo”, conta Silva, que completa. “Ela não teria motivos para inventar essa história. Era uma pessoa séria e correta.

Duas fotos intrigantes

Assombrados, eu fiz boa parte deste post baseado na reportagem exibida no programa Balanço Geral, mas confesso, quase desisti. Por quê? Eles são os reis da enrolação... Na reportagem, foram exibidas duas imagens interessantes, obtidas por turistas, que mostram vultos.

Nesta foto tirada por uma turista, é possível ver um senhor de chapéu em uma janela. Seria o coronel?
Nesta outra imagem, é possível ver o que seria uma escrava ou ama. Repare dentro do círculo vermelho.
Visão Paranormal foi Investigar

Visão Paranormal é o primeiro programa caça fantasmas do Brasil, apresentado pela Jornalista e Paranormal Rosa Maria Jaques. O casarão de Araraquara foi tema de um episódio, que você pode assistir abaixo.



Você assombrado, teria coragem de passar uma noite neste casarão? Se for corajoso o bastante, envia o vídeo pra mim que eu publico aqui!

Eu acho que vou fazer um tour da próxima vez que for para visitar mina querida prima em Campinas. Primeiro vou conhecer este casarão, depois o castelo de Araras e por último ir na Unicamp procurar o pavilhão 18 :)

Fontes (acessadas em 26/02/2014):
R7: Foto de turista flagra fantasma em casarão abandonado no interior de São Paulo
- Araraquara.com: Casas 'assombradas' viram lenda e atiçam imaginação popular
- Araraquara.com: Caça-fantasmas exploram casarão 'assombrado'

CLIQUE AQUI para ler "Casa Assombrada em Caiçara-RS"
Comentários