5 de fevereiro de 2014

Minha História Assombrada: Amiguinha Imaginária. Será?

Minha vizinha , que mora de frente a minha casa, tem uma filha, que agora esta com seis aninhos. Sempre que ela precisava sair de manhã cedinho para resolver alguma coisa, e a menina esta dormindo, ela deixava a chave comigo, para que, quando ela acordasse, eu abrisse a porta e a trouxesse para minha casa. Detalhe: da minha casa para a dela, são só uns dois metros de distância, e as nossas portas são uma de frente pra outra.

Nesse dia esperei ela me chamar para deixar a chave, pois ela ia ao ginecologista, mas como ela não veio, pensei que ela tivesse levado a menina. Já que eu tinha acordado mesmo e fazia muito calor, abri minha porta e sentei-me no batente, não tinha ninguém na rua, só eu sentada, olhando para um lado e outro, foi quando, quase que instintivamente, olhei para a porta dela, e através do vidro vi uma menininha de vestido cor de abóbora atravessar a sala, como se fosse do quarto para a cozinha, então eu pensei: "Ué, Cláudia deixou a menina sozinha e nem me deu a chave?", e fiquei esperando ela abrir o vidro e me chamar, porque quando ela acordava, e eu não via, ela me chamava, para buscá-la. Mas nada da criança abrir o vidro.

Passado uma meia hora, me aparece a Cláudia, chegando com quem do lado? A filhinha dela!


Quando ela veio me cumprimentar toda sorridente, eu perguntei?

- Ué, se ela esta com você, quem é a menina, que eu vi ai dentro, andando na sala?

E ela espantada:

- Como assim, Dina?

Eu respondi:

- Eu vi uma menininha do tamanho dela, de vestido laranja, atravessar a sala. pensei que fosse ela, ai fiquei aqui esperando ela me chamar pra abrir a porta.

Ao que ela me disse espantada:

- Então é verdade. As vezes, a XXX esta brincando sozinha no quarto, e fica conversando como se fosse com alguém. Outro dia eu me aborreci com o converseiro e disse: "menina para de conversar sozinha". Ela me respondeu, que não era só, era com a amiguinha chamada Antônia. Então eu perguntei que é Antônia e onde ela morava, só para ver o que ela ia dizer. Então ela me disse que a Antônia morava ao lado, sozinha, e não tinha pai nem mãe.

DETALHE: Moramos do lado de um cemitério! 

Então Cláudia me perguntou?

- E agora Dina, o que eu faço? Acho que ela esta vendo almas, e não estava acreditando na "bichinha". Agora eu estou com medo.

De repente a XXX gritou, como que feliz, por eu também tê-la visto. Ela disse:

- Viu Dina! Você viu minha amiga Antônia. Ela é bem pobrezinha, só tem esse vestido cor de laranja, você faz outro pra ela faz?

Eu simplesmente olhei para a Cláudia e fale que o que eu podia fazer era trazer o pastor para fazer uma oração na sua casa.

Mas infelizmente ela não quis, e desse dia em diante, a XXX não viu mais a amiguinha imaginária bem real que ela via, como se visse qualquer um de nós.

E você, já teve um amiguinho imaginário?

História assombrada enviada por Edna Souza da Silva

* Minha História Assombrada trás para você relatos assustadores vividos por usuário do site AssombradO.com.br e Sobrenatural.Org - Veja com estes relatos que o mundo sobrenatural está a nossa volta e pode acontecer algo estranho com qualquer um! Tem algum caso e deseja que ele seja publicado? Então clique aqui.

CLIQUE AQUI para ler "Criança Perseguida por Fantasma"
CLIQUE AQUI para ler "Criança avisa em sonho que quer seu corpo movido de sepultura!"
Comentários