12 de fevereiro de 2014

Minha História Assombrada: Acidente na BR 116

Isso não aconteceu comigo e sim com um grupo de professores que viajava de Curitiba para São Paulo pela conhecida rodovia da morte, a BR-116. Foi nos anos 80 e o ocorrido foi reportado a mim e para alguns colegas num intervalo de aula pelo nosso professor de literatura à época,  omito o seu nome por uma questão de privacidade.

O fato arrepiante, pelo menos para mim, aconteceu numa manhã tranquila de sol e no meio da semana. O professor e mais quatro amigos programaram uns dias de férias para uma localidade situada próxima a capital paulista e iniciaram a tal aventura que transcorria na maior calma e com muita prosa como era costume do grupo. Contava ele que depois de um certo tempo na estrada, e de fato isso acontece muito para quem viaja,  a ansiedade baixa e parece, por mais que a estrada seja perigosa, que entramos num estado de monotonia, e como não estavam com pressa mantinham uma velocidade constante e por isso foi possível que num determinado trecho da estrada, uma perua brasília, lotadinha e com uma garotinha sentada sob tampo do motor os ultrapassasse e que por motivo qualquer acabou permanecendo a frente deles por um bom tempo, o que foi aproveitado para que começassem a brincar com a tal garotinha, que ia ali meio exprimida mas levando tudo numa boa e respondendo com acenos as brincadeiras que eles faziam com ela.

O certo é que depois de respirar profundamente e de bater a cinza do cigarro para mais uma tragada, ele retomou o caso contando que tinham enjoado da brincadeira e que decidiram apertar o acelerador do veículo e assim feito, acabaram deixando a perua(carro) e a lembrança da garotinha para trás. E aí aconteceu que depois de um tempo da ultrapassagem e já sossegados vieram a tomar um grande susto, algo que era extraordinário e que provocou calafrios e alvoroço entre eles, pois o grupo todo tinha acabado de ver a garotinha, da brasília, acenando para eles da beira da estrada, ficaram em duvidas, tinham mesmo ultrapassado o carro da menina, era ela acenando da beira da estrada? E agora? Isso é real? Não estamos loucos? Ele lembrava que estavam decididos, vamos embora, acelere!

O fato segundo ele, e depois de muito confabularem sobre a “loucura” do grupo, também já tinham percorrido, depois do aceno da menina, mais um bom pedaço de estrada, é que um deles insistiu por voltar, pois estava com um pressentimento ruim, de que algo com o carro da família da garotinha tinha acontecido e assim sendo, fizeram o retorno na estrada de maneira que logo perceberam a ausência da “brasília da garotinha”, começando então o grupo a prestar, os cinco, a atenção no acostamento da estrada, o que ocorreu depois de um certo tempo de procura, acabaram encontrando um local que demonstrava sinais de um possível acidente, eles pararam o carro e se dirigiram para o acostamento e não é que para a surpresa deles a perua brasília estava capotada numa ribanceira, entre o capim alto, de onde se podia ouvir gritos de dor e pedidos de socorro. Rapidamente eles se dirigiram ao veículo acidentado e mais uma vez foram surpreendidos e recompensados, pois um a um, todos os membros da família, inclusive a garotinha que acenava,  foram retirados com vida.

História assombrada enviada por Carlos Meireles

* Minha História Assombrada trás para você relatos assustadores vividos por usuário do site AssombradO.com.br e Sobrenatural.Org - Veja com estes relatos que o mundo sobrenatural está a nossa volta e pode acontecer algo estranho com qualquer um! Tem algum caso e deseja que ele seja publicado? Então clique aqui.
Sugestões da nossa loja oficial, a LojaSobrenatural.com.br
Comentários