17 de fevereiro de 2014

As Crianças Atormentadas de Fortaleza-CE (Caso Nacional)

Duas crianças de Fortaleza estão a nove meses sofrendo incessantes ataques, como aranhões pelo corpo, mordidas e objetos sendo atirados contra elas. Dezenove pastores passaram pelo lugar na tentativa de dar um basta, mas não conseguiram. A senhora que cuida delas está desesperada e diz que a mãe das crianças, morta a 3 anos, poderia ser a causadora do caos. Assista reportagem mostrando os fenômenos.

Assombrados, li esta notícia sábado no Arquivos do Insólito e não dei muita bola inicialmente, mas hoje eu resolvi assistir o vídeo e fiquei impressionado, por isto resolvi fazer este post sobre o assunto. Não deixe de assistir ao vídeo no final.

A história começa assim. Três anos trás, morre a mãe de duas crianças. A família morava no Rio Grande do Sul e dizem que estas duas crianças não eram muito queridas. Assim, um senhora entra em acordo com a família e trás as duas para morar com ela em Fortaleza, no Ceará, dizendo que quando eles tivessem condição de criá-las, era para entrar em contato que ela levava as crianças de volta. Eis que nove meses atrás, a família do Rio Grande do Sul manifestou o interesse de ter as crianças novamente. Foi neste momento que começou o martírio de dona Maria, a mãe adotiva de Fortaleza: as duas crianças, uma de nove e outra de sete anos, têm sido constantemente atormentadas.

Mas não é uma coisinha simples não, elas são mordidas, arranhadas, não conseguem comer, além de diversos objetos serem arremessados contra elas, o que faz dona Maria ter de ficar com os olhos nelas a todo o momento. Um momento de descuido, e algo acontece. Dona Maria já perdeu 5 TVs, arremessadas nas crianças.

Dona Maria não sabe mais o que fazer. Não pode trabalhar, sair, fazer mais nada. Tem de ficar 24 horas de olho nas crianças.
Junto com as crianças, mora outra de 3 anos, mas com ela nada acontece. Somente as duas crianças são o algo. Uma das crianças diz que escuta a falecida mãe, que morreu devido a um câncer, dizer para elas não voltarem, e isto fez todos acreditarem que quem está atacando as crianças é a falecida mãe.

Mãe biológica das crianças, falecida a 3 anos vitima de câncer, seria a causadora dos problemas.
Repórter Emanuella Braga ficou impressionada
Na tentativa de colocar um fim nos ataques, dona Maria chamou um pastor para abençoar a casa. Nada. Então veio outro; nada novamente, e assim sucessivamente. Já foram 19 pastores na casa e nenhum resolveu o problema. Desesperada, dona Maria entrou em contato com o programa Barra Pesada da TV Jangadeiro, que enviou a repórter Emanuella Braga conferir o caso.

Olha, eu sei que a repórter ficou impressionada. As coisas aconteciam na frente das câmeras. Incrível. Momentos interessantes para você ver na reportagem:

06:48 -> um copo é jogado da mão do menino (a repórter leva um susto!)
08:00 -> outro copo é jogado da mão do menino
13:13 -> a menina tenta rezar, abre a bíblia, mas ela voa de suas mãos em direção a criança de 3 anos
15:00 -> aqui foi só um jogo de mesa e cadeiras que foram arrastados, fazendo o tampo de granito cair no chão e quebrar!

Tampa de granito da mesa, arremessada ao chão pelo "espírito da mãe"
A reportagem então sai da casa, para evitar de quebrar mais objetos, pois as crianças falaram que a mãe delas não iria parar enquanto eles estivessem dentro da casa e informa que Dona Maria pede ajuda financeira para poder comprar as passagens e enviar as crianças de volta para o Rio Grande do Sul, para ter sua vida de volta.

Assista a reportagem abaixo e veja os fenômenos:




Bem, analisando o caso, chego a conclusão de que é um poltergeist. Uma das crianças está causando toda a confusão e não a falecida mãe. Para saber mais o que é um poltergeist, recomendo a leitura do texto: Tipos de Fantasmas: Poltergeist, escrito pela minha querida esposa Ana.

CLIQUE AQUI para ler "Tipos de Fantasmas: Poltergeist"
Este caso também me fez lembra de um post que escrevi a uns 20 dias atrás, sobre Leonice Fitz: A Garota Poltergeist

CLIQUE AQUI para ler "A Incrível História de Leonice Fitz: A Garota Poltergeist"
Descobri este caso enquanto assombrava o Arquivos do Insólito
Comentários