21 de janeiro de 2014

Contos Assombrados: Quem Bate na Porta?

A van de Paulo parou em frente á garagem da grande casa. A chuva estava começando a ficar forte, então ele saiu rapidamente do carro, abriu a garagem e colocou o carro dentro. Saiu apertando os braços contra o corpo por causa do frio e deslumbrou sua sala: uma TV de última geração, o último modelo do computador Samsung e o sofá, de couro maciço.

Ele desabou no sofá e olhou pela vidraça na parede. A neblina tomava conta de toda a serra. A chuva havia parado, mas não queria dizer que ela não iria voltar.

"Olha o lugar onde eu vim morar..." Ele pensou.

Paulo era um executivo renomado, já perto de tomar o lugar mais alto na empresa. Se dirigiu a cozinha e fez uma xícara de café, para esquentar o organismo. A chuva voltou, e mais forte.

"Ótimo"

Mais uma vez ele desabou no sofá. Pegou o controle na mesinha de centro e apertou o botão POWER, mas a televisão não deu resultado.

- Droga, sem energia.

Paulo havia encomendado um gerador e ele não tinha chegado ainda.

Alguém bateu a porta.

-Quem será em uma chuva dessas?

Paulo se levantou, bocejando, e se dirigiu até a porta. Abriu, mas não tinha ninguém.

- Impressão.. - Disse ele, rindo de si mesmo

Mas, ao fechar a porta e se virar, Paulo deu um grito de horror. Em sua frente, á uns 3 metros, estava uma criatura, uma espécie de lagarto gigante, pálido, com dentes super afiados. Paulo saiu de casa correndo, mesmo com a chuva forte, correu para estrada, mas nenhum carro passou, e quando se virou a criatura estava lá, e pulou em cima dele, com seus dentes afiados...

Paulo acordou em sua casa, perto da serra, ofegante e suando frio, mas logo se recobrou. "Não foi nada, foi apenas um pesadelo".

Estava saindo do quarto e olhou o relógio : 4:00 da madrugada.

Paulo passando pela cozinha quando ouviu batidas na porta. Quem seria uma hora dessas?

Conto enviado por Brenno

* Tem algum conto e deseja que ele seja publicado? Então clique aqui.
Comentários