13 de junho de 2014

Sexta-feira 13: Por que é considerada dia do azar?

Hoje é sexta-feira 13, considerados por muitos como dia do azar. Vamos saber o porque.

Por. Mr. Tlaloc

Sexta-feira 13, quem poderia ficar indiferente diante de uma data tão atípica. O número 13, desde os primórdios do cristianismo sempre esteve associado a “Morte”. E foi o “Tarô” um dos que mais difundiram esta crença. Neste oráculo existe uma lâmina dedicada à morte, ilustrada pelo Ceifeiro com uma foice na mão, caminhando sobre cadáveres humanos. Não há consulente que fique arrepiado quando tal carta sai em seu jogo.

Não o bastante, na numerologia o 13 representa a inconstância, a imperfeição. Em contraposição ao 12, que representa a perfeição: 12 são os meses do ano, 12 são as casas do zodíaco, 12 são as horas mostradas nos relógios tradicionais... O 13 portanto, significaria a quebra deste círculo cabalístico.

Existe até uma palavra para designar o pavor causado pelo número 13, “Triscaidecafobia” (triskaidekaphofia ). E o medo da “sexta-feira 13” é chamado de parascavedecatriafobia ou frigatriscaidecafobia.

Mas por que a “Sexta-feira 13” é diferente dos outros dias? 
A Santa Ceia foi celebrada segundo a bíblia, numa sexta-feira, sentaram-se à mesa 13 pessoas (olha o número 13 ai). Duas delas, logo em seguida tiveram mortes trágicas; Jesus crucificado numa sexta-feira e Judas Eucariotes (suposto suicídio). Desde então, os cristãos consideravam mal-agouro uma mesa com 13 pessoas reunidas. As associações com a morte e acidentes trágicos ficaram eminentes em conjunção com o sexto dia da semana.

É na sexta-feira 13, que os bruxos (bruxas) utilizam-se de paramentos para invocar demônios e a morte para suas vítimas. Mas há quem diga que esta data pode trazer sorte, afinal o 13 também significa “transformação e renascimento para uma nova vida”.
Algumas das representações tradicionais e artística da Carta da Morte
A Noite das Bruxas
Porque sexta-feira 13 é à noite das bruxas? Segundo lenda Escandinávia, após conversão nórdica ao cristianismo a deusa do amor Freya,  sentiu-se abandonada e por vingança ela passou a se reunir todas as sextas-feiras com 11 bruxas e um demônio para amaldiçoar os convertidos ao cristianismo. Já fez as contas: Freya + 11 bruxas + 1 demônio... = 13.
TREZE  criaturas rogando pragas aos cristãos. Por este motivo sexta-feira 13 é considerada a noite das bruxas.

Muitas superstições relacionadas a Freya persistem até hoje, como por exemplo a dos marinheiro ingleses que não zarpam nas sextas-feiras e se for numa 13 então... nem pensar.
Eles também preferem iniciar o final de semana no sábado em sinal de respeito a deusa Freya.

Acredita-se que o nome inglês FRIDAY (sexta-feira), tenha como origem o nome da BRUXA FREYA

Freya: na mitologia nórdica é a deusa da amor, sexualidade e  luxuria. Seu nome também pode ser grafado como: Freyja, Freia, Freja, Freyia.
Gato Preto

Na idade média, acreditava-se que gatos pretos eram bruxas transformadas. E em certas crenças o gato  preto é tido como o animas de estimação da das bruxas, Daí a crença de que dá azar um gato preto atravessar seu caminho.

O que fazer para ter sorte e o que evitar neste dia

Para dar sorte:
• O uso de um pentagrama como amuleto, é proteção garantida contra feitiço e mau agouro.
• A cruz e Caravaca é um ótimo amuleto de proteção.
• Levar na bolsa uma pedra de ametista, evita quebrantes.
• Cristais de quartzo rosa aumentam a sorte no amor.

Evitar:
• Passar por debaixo de escadas, afinal você não vai querer que um martelo caia sobre sua cabeça.
• Cruzar o caminho de um gato preto. Muitos espíritos perdidos seguem os gatos, ele pode ser uma bruxa transformada(?)
• Ao passar numa encruzilhada, faça o sinal da cruz.
• Se for ao cemitério, saia de costas. Não é muito legal dar as costa ao reduto do Ceifeiro (um dos nomes do Anjo da Morte.).
Comentários