11 de dezembro de 2013

Minha História Assombrada: Visita a Casa Abandonada

Olá a toda equipe do Assombrado. O que vou lhes contar aqui é algo que aconteceu comigo há mais ou menos um mês, quando eu estava com alguns amigos.

Bom, eu e minha família nos mudamos para o Brasil quando eu tinha 4 anos (2000), e desde que eu me entendo por gente, eu ouço histórias sobre este bairro onde moro. As pessoas por aqui são sempre muito amigáveis e gentis, e praticamente todas as pessoas que conheci na minha infância, ainda moram aqui. Mas há um assunto em especial que eu decidi tratar aqui hoje, pois com este eu realmente tive contato.

Eu sempre fui apaixonado pelo sobrenatural (não que eu queira ser espírita nem nada disso, eu sempre gostei do "conceito" de sobrenatural), então tudo o que era história sobre isso, me interessava e, de uns anos pra cá, eu via muitas pessoas falando sobre uma casa abandonada, que fica há umas 3 ruas acima da rua onde moro. As pessoas diziam que o primeiro dono era espírita, e o vizinho dele, que não gostava das "atividades" que ele praticava, o assassinou em sua própria casa.

Na época, isso teve grande repercussão nos jornais locais e na boca do povo da cidade. Mas como tudo nesse mundo, com o passar do tempo, o povo foi esquecendo.

O problema é que, desde então, ninguém nunca mais comprou o imóvel. A mobília da casa continuou onde estava, pois, aparentemente, o falecido não tinha parentes por perto. Depois de alguns anos, tudo foi ficando muito velho. As paredes começaram a descascar e a madeira das portas e janelas foi ficando fraca. Então, basicamente, a casa de tornou aquele típico casarão abandonado que as pessoas como eu tanto amam, haha.

Agora o relato:

Ok, como eu disse acima, eu gosto do Sobrenatural. Gosto de histórias. E tudo o que tem a ver com isso me atrai. Portanto, era de se esperar que eu tivesse amigos que também gostassem, não? Pois é. Estávamos na casa de uma amiga minha. Eram quatro pessoas. Ela mora uma rua acima da rua onde eu moro.

Já eram mais de meia-noite. Estávamos entediados. Conversa vai, conversa vem, decidimos sair um pouco. Foi aí que um de nós teve a "brilhante" ideia de ir ver essa casa abandonada. Todos concordamos.

A casa tem dois andares. A porta principal é daquelas de ferro com vários retângulos de vidro, porém todo o vidro dela estava quebrado, então dava pra ver o que havia dentro, com a ajuda de uma lanterna. Era estranho, o primeiro andar não parecia o de uma casa comum. Parecia um bar. Havia duas mesinhas com cadeiras, e no fundo, havia um balcão com vários banquinhos na frente. Havia também um pequeno cômodo atrás do balcão.

Tentamos forçar a porta, mas estava tudo muito velho, e estava emperrada. Continuamos forçando, até que conseguimos abrir. Entramos. Demos uma olhada novamente, no primeiro andar, mas não encontramos nada de mais. Apenas o que já tínhamos visto da porta.

Subimos as escadas e chegamos a um corredor que ia de canto a canto da casa. Haviam três quartos, sendo que um deles estava trancado (não conseguimos abrir a porta), e os outros dois eram como quartos normais, tirando pela incrível sujeira e desgaste dos móveis, mas havia uma cama, guarda-roupas, cômodas e tudo mais.

Foi então que ouvimos alguém no primeiro andar. Na hora, pensamos que fosse alguém que viu a gente entrar na casa, o que, obviamente, era ilegal. Eu fui até as escadas e comecei a descer com cuidado, para o caso de alguém estar atrás da gente. Mas não havia ninguém lá.

Minha amiga (a que nós estávamos na casa dela) soltou um grito tão alto, que eu quase fiquei surdo, e saiu correndo, descendo as escadas, quase pulando três degraus de cada vez. Meus outros dois amigos vieram em seguida, os dois com cara de "o que está acontecendo??", eu devolvi a mesma expressão.

Saímos da casa. Minha amiga estava em prantos, sentada no meio fio, com as duas mãos no rosto. Ela pediu que nós fôssemos embora e nunca mais voltássemos, pois havia algo lá que ela "não conseguia explicar". Eu acreditei e concordei, pois desde que a conheço ela é assim, sempre viu muitas coisas.

Algumas vezes nós passamos enfrente a essa casa. Às vezes as janelas do segundo andar estava escancaradas. Em outras, fechadas como se nunca tivessem sido abertas. Mas o dia em que a gente mais achou estranho, foi na vez em que a porta da frente não era a mesma. No primeiro dia (e em todas as vezes que já havíamos passado por lá), a porta era de ferro. Desta vez, era de madeira, como as janelas e outras portas do lugar. Mas dava pra ver que não foi uma pessoa que trocou, pois a madeira dela estava desgastada como as outras partes da casa.

Decidimos nunca mais passar por lá. É realmente um lugar muito estranho.

Vou enviar uma foto depois. Tenho que falar com os outros pra irem lá comigo.

* O Samuel enviou a foto no dia 12/12. Segue:



História assombrada enviada por Samuel Tocafundo

* Minha História Assombrada trás para você relatos assustadores vividos por usuário do site AssombradO.com.br e Sobrenatural.Org - Veja com estes relatos que o mundo sobrenatural está a nossa volta e pode acontecer algo estranho com qualquer um! Tem algum caso e deseja que ele seja publicado? Então clique aqui.
Comentários