20 de dezembro de 2013

10 Relatos de Possessão Demoníaca (Parte 02)


Parte 02 do post com relatos sobre possessão demoníaca. Para ver a parte 01, clique aqui!


05. Caso de Possessão Real
Enviado por Mara Stela Scoll
Fonte

Olá pessoal! Recentemente eu soube uma história que aconteceu na minha família uns 50 anos atrás e me senti na obrigação de relatá-lo.

As pessoas da família não contam esse acontecimento porque, pelo que parece, foi algo tão horrível que tinham medo só de falar e de que a coisa pudesse acontecer de novo.

Na real, esse "segredo" acabou sendo levado pro túmulo pela maioria que presenciou o acontecido com uma prima minha distante. No entanto, após a morte da mãe dessa prima, algumas pessoas falaram sobre o assunto e chegou ao meu conhecimento.

Bem, não preciso detalhar o grau de parentesco, não havendo problema, então, em relata-lo.

Vou relatar apenas as poucas coisas que "ousaram" falar, porque o medo segue, pelo visto, e não ousei sequer fazer-lhes perguntas.

Bom, Lisa (nome fictício) quando era criança, deveria ter uns 11 anos, estava em casa, com seus familiares (sua mãe, pai, irmãos, duas tias, e alguns conhecidos com outra criança).

Eles estavam logo após o meio-dia, num domingo, reunidos. Tudo calmo. Até que um vento forte abriu a porta da casa, com toda força. Se abriu com tanta força que todos ficaram assustados com a violência daquilo.

Contam, o vento veio em direção de Lisa e imediatamente ela caiu no chão. Todos olharam e viram que ela estava caída e parecia estar com convulsões. Ficaram apavorados, pensando o que poderia ser (ninguém tinha epilepsia na casa) e ela ficou toda torta e ninguém sabia o que estava acontecendo.

Ela não reagia e o máximo que conseguiram foi coloca-la sentada, mesmo ela fazendo aqueles movimentos estranhos.

Contavam que ela não dizia nada, nem gritava (como naqueles filmes de exorcismo), apenas estava num estado horrível, tinha muita força nos braços. A parte mais bizarra é que Lisa, como contam, de forma extraordinária, colocava a língua pra fora e passava pelo próprio rosto, passando sobre o nariz bochecha e queixo.

Levaram-na a médicos, e nada dela melhorar. Trouxeram médiuns, pai-de-santo, padre, pastor, e nada. Ficou assim por dias, sem comer, e o rosto todo assado, em carne viva, pois não parava de girar a língua em volta da boca.

E contaram que foi uma benzedeira que foi à casa deles e conseguiu expulsar aquele "espírito" ou "demônio".

Depois disso eu não sei mais nada. Ninguém fala, corta o assunto, apenas dizendo que ela nunca lembrou o que acontecera durante a 'possessão". Ninguém mais falou no assunto.

Essa menina, a Lisa, agora já tem 60 e poucos anos e nunca falou sobre o assunto. Apenas contaram desse jeito. Jamais sofreu novamente nenhum "ataque", e os médicos constataram que ela não tinha nada de anormal na saúde mental, nem fisiológica dela.

Era uma família religiosa, católicos praticantes, e se tornaram muito mais depois disso.

Quando eu era criança, eu lembro que de vez em quando comentavam sobre a tal possessão, sem esses detalhes, mas em seguida mudavam o semblante, e faziam sinal da cruz, pedindo para não falar nada mais.

Na época nem tinham feito o filme O exorcista, dificilmente alguém estaria sugestionado.

Eu acreditei no relato deles, pois sei que aquelas pessoas não mentiriam, nem inventariam nada.

É...melhor eu parar de falar sobre o acontecimento... :(




04. Possessão Demoníaca
Enviado por Joy L.
Fonte

Para início, eu realmente NÃO gosto de ter essas lembranças. Nesse relato eu não estava presente, pois por escolha própria resolvi não ir à casa ao lado e verificar eu mesmo.

Aconteceu a mais ou menos uma semana, eu estava dormindo na casa da minha avó, pois minha casa estava em reforma, assim sendo, meus pais alugaram uma casa pra eles e eu resolvi dormir na casa da minha avó pelo conforto.

No lote onde vivemos existem 3 casas grandes, uma de frente para a rua que é a da minha avó onde eu dormia, a do meio que é a que estava em reforma e a dos fundos onde minha tia vive com uma amiga e seus 2 filhos. E tem um beco que dá acesso as três casas verticalmente.

O dia tinha sido a mesma rotina... acordar, vir trabalhar, voltar pra casa e voltar pro serviço à tarde, trabalhar a tarde toda e um pouco da noite e logo voltar pra casa novamente.

Assim foi. Saí do meu serviço às 22:15h aproximadamente, fui pra casa alugada que meus pais usavam, pois ia lá para almoçar e tomar meus banhos diários, e antes das 23:00h eu ia pra casa da minha avó, horário em que o portão é trancado.

Pois bem, cheguei na casa da minha avó e entrei no PC, onde fiquei até mais ou menos umas 2:00h. Resolvi dormir pois o sono estava pesando. Arrumei a cama e me deitei.

Por volta de 3:25h mais ou menos eu acordo com minha prima gritando no beco chamando por meu avô, com o susto eu levantei e fui ver o que era, e ela gritava: "Vô vô vô, vem ver minha mãe, ela está passando mau. Ai meu Deus, vem vô!"

Então eu já sabia o que era e resolvi não ir, caso eu fosse significaria o resto da noite em claro pra mim. Apenas me deitei novamente, mas com todo aquele barulho e alvoroço não dormi. As 3 casas são relativamente coladas, separadas por fendinhas de aproximadamente 50 cm. E o que eu ouvi me fez ficar em claro o resto da noite de qualquer maneira.

Eu escutava minha priminha chorando, essa que veio chamar meu avô, que tem 11 anos, escutava a outra garota que mora com elas chorando, que tem 18 anos, porém meu primo não estava em casa pelo que parecia, provavelmente em alguma balada e seu marido estava nos campos cuidando do sítio.

Meu avô chegou e presenciou algo único e aterrador, mesmo depois de tanta experiência nesse ramo com a própria filha. Ela estava sentada no sofá com uma faca de cozinha na mão e passando sobre o pulso em sentido de serrote, passava com velocidade e fúria, raiva e ódio, era o que meu avô via em sua expressão. Com os olhos fechados 'ela' dizia: "Eu vou matar ela, vou. Essa merda de faca não corta, maldição". Foi quando meu avô disse: "Não é a faca que não corta, é Jesus que a esta protegendo, então sai em nome de Jesus e a deixe em paz". Ele relutou de início e continuou a 'cortar', mas após alguns minutos de falha ela simplesmente caiu no sofá e despertou apenas no outro dia.

Em seu punho não havia um arranhão sequer. E a faca? Meu avô fez questão de ver seu estado, e ela estava tão afiada que seria capaz de cortar qualquer coisa.

Enfim, são fatos que para algumas pessoas não passam de imaginação, que para alguns é sonambulismo, para alguns é insanidade, para outros vai saber o diabo que é. Mas no fundo, mesmo que não acreditemos, por medo, por falta de compreensão ou até mesmo falta de provas, sabemos que algo além da nossa imaginação acontece.

Não importa onde, o lugar e nem quando, o ditado sempre vai valer: "Só acredito vendo". E quem sabe um dia você realmente veja, ou até mesmo sinta na pele o que certas pessoas dariam a própria vida para nunca mais sentir...

Reflitam um pouco sobre seus atos, seus pensamentos, deixar o egoísmo de lado por um segundo não vai te fazer uma pessoa pior, mas uma pessoa melhor, quem sabe, não é?! Não sabemos quais portas temos abertas, e o que pode entrar ou sair das nossas vidas.

Mas não espere pra ver, só temos uma vida, e é nela que devemos corrigir nossos erros enquanto ainda temos tempo.

Abraço, beijos e fiquem com Deus.




03. Possessão da Minha Mãe
Enviado por Roberto Guedes
Fonte

Sempre tive meu pé atras em relação a possessões e fenômenos sobrenaturais, pois é comum ouvir de terceiros estórias e fatos que muitas vezes são reais, mas a maioria acaba exagerando e virando conto.

No ano passado, mais precisamente em julho, aconteceu algo que realmente mudaria meu pensamento e acreditar em possessão demoníaca, mas infelizmente aconteceu com a minha mãe.

Fomos durmir todos naquela noite felizes, pois minha mãe acabara de trocar seu veículo usado num 0km, mas senti que ela parecia ter ficado meio arrependida, pois o carro que realmente queria era um utilitário, mas enfim, tudo bem até então. Acordei por volta das 4:30 da madrugada com gritos e barulho de socos e pontapés nas paredes, (e olha que durmo de porta fechada e meu quarto é de frente para rua e o dos meus pais no fundo da casa). Saltei da cama e fui ver o que estava acontecendo, pensando eu que seria uma briga entre minha mãe e meu pai, acabei vendo algo que nunca vou esquecer. Minha mãe se debatendo na cama e minha irmã tentando segurá-la. Meu pai estava imóvel como uma estátua, como não acreditando no que estava vendo. Subi na cama e tentava abrir as mãos dela junto com o meu irmão mais novo, mas pareciam chumbadas de tanta força que empunha, nesse momento uma descarga elétrica forte atingiu a mim e meus irmãos sendo que não havia nenhuma tomada elétrica próximo a cama, foi quando ela se endureceu inteira. Levantavamos ela como se fosse um boneco de madeira, totalmente imóvel e sem respirar o que me deixou em pânico. Pensei que ela morreria, pois já estava com os lábios rocheados. Minha irmã começou a orar e eu pedia a ela que se libertasse daquilo, que não era ela, e que lutasse contra esse mal. Então ela disse com uma voz horrenda: "quem está aí??". Respondi que era seu filho, e que fosse mais forte do que esse espírito ruim. Daí gritei umas três vezes para que ele saísse em nome do senhor Jesus e que não era digno de estar em nossa casa. Nessa hora minha mãe foi amolecendo e começou a chorar compulsivamente. Perguntava o que tinha acontecido, porque todos estavam lá no quarto. Não falamos o ocorrido na hora, somente depois para que ela pudesse descansar pois se queixava de dores no peito.

O mais incrível de tudo é a coragem que toma conta de você nessas horas. Se fosse com outra pessoa, não chegaria nem perto, mas como é com um ente querido a coisa muda.




02. Minha Mãe Possuída
Enviado por Marco Baloni
Fonte

Quinta-Feira, 25 de Abril de 2013. Boa noite ou bom dia. São 5h:32m da manhã aqui em Portugal e não consigo dormir. O meu nome é Marco, tenho vinte anos.

Bem pessoal, era por volta da 1h20m da manhã, a minha mãe gosta de beber e abusa muito, as vezes muito mesmo. E ela fala com os espíritos, tem contacto com eles, sabe exactamente quando tem um em casa.

Eu nunca acreditei em espíritos até hoje. A minha mãe estava sentada, não tinha comido nada desde as 10h da manhã. Ela começou a virar a cabeça e me olhou fixamente e começou a rir. Tive o pressentimento que algo estava dentro dela. Começou a morder e a arrancar grandes pedaços de cabelo dela. Corri o mais rapidamente possível, meti ela no chão e agarrei ela pelos braços, afastando eles. Uma pessoa dentro dela dizia " Vai-te foder, vão se foder todos " e gritava muito, porém tive uma ajuda da amiga dela que estava aqui em casa.

Eu não tenho medo de ninguém, mas isto é diferente. Olhei fixamente para a pessoa e só dizia palavrões para ela, eu dizia "Olha para mim seu merdas, olha para mim ou tens medo? Por mais força que faças não vais conseguir nada, porque não és mais forte que eu, filho da puta". Ela se manifestou 3 vezes.

Na segunda ela olha pra mim a chorar e diz "ele vai voltar filho, ajuda-me " e eu falei para ela " Não te preocupes mãe , enquanto eu estiver aqui e sempre estarei , ninguem me irá vencer " Esse espírito se recusa olhar-me nos olhos e ria muito, e quando lhe chamava com imensos palavrões, ele não gostava e tentava se soltar, mas eu tive fé e mais força que ele. Não a larguei até ter a certeza que ela era ELA.

Dei-lhe café com açúcar para combater o álcool e ela não se lembrava de nada, então eu dei a entender que simplesmente tinha caído, e disse que a pressão dela caiu e desmaiou simplesmente. Por mais medo e receio que tivesse, nunca abandonaria a minha mãe e lutaria até morrer! Por ela ou qualquer pessoa.

A amiga e eu conseguimos recompor ela. Quando a deitei, ela disse que não se lembrava de nada, mas lembrava-se que estava no céu e via ela morta deitada na cama. Isto tudo se passou na cozinha. Eu agora acredito e entendo bem estas situações. A minha mãe é como se fosse uma médium, muitas médiuns olharam  para a minha mãe e viram uma grande força. A minha mãe é muito forte espiritualmente.

Depressa vim procurar este blog e já telefonei á minha irmã de 30 anos que amanhã estará aqui.

Agora não vou dormir até a minha irmã chegar. Caso aconteça mais alguma coisa estou aqui com a amiga da minha mãe em alerta e de 20 em 20m vou sempre vê-la. O pior não foi ela ter se manifestado, foi quando eu estava encostado ao balcão e ela olhou para mim fixamente e riu. Irritei-me porque sabia que não era ela a fazer aquilo. Eu corri para ela, agarrei nela como já disse, e disse para ELE "Daqui não levas nada, sou mais forte do que tu, monte de merda "

Obrigada por lerem este post . Beijos e abraços para todos. Marco :)




01. Uma Possessão Incontrolável
Enviado por Tiago Cruz
Fonte

Olá galera do sobrenatural! Vou compartilhar com vocês mais um relato dos vários que já presenciei, mas com certeza esse é de arrepiar.

Há mais o menos 5 anos atrás eu era adolescente é congregava em uma igreja evangélica, um jovem que, como os crentes e evangélicos, falam "fiel a Deus".

Tudo começou em uma ligação a meia-noite de um domingo para segunda-feira, onde eu estava na minha casa já dormindo. Atendi a ligação e era meu colega da igreja jovem, e já obreiro daquela congregação, me chamando para ir ao outro lado do bairro expulsar um demônio que estava quebrando tudo na casa de uma família que sempre ia a igreja. Eu como estava firme na rocha e com a fé em alta, fui.

Confesso amigos leitores que quando cheguei no local nunca vi nada tão bizarro, estranho ou assustador. Esse rapaz que estava possuído estava deitado na sala da casa dele e ao redor dele tinha muito sal, velas acessas, e tinha um pessoal de outra religião no local tentando ajudar, mas pelo que vimos sem muito sucesso. Logo quando eu e meu colega chegamos o demônio em possessão falou (sinto a presença de um Deus), ele falava que queria sangue e carne, babava muito e os olhos reviravam, então foi ai que entramos em ação. Eu segurei pelo braços e fizemos um clamor em nome de Jesus e o rapaz voltou, mas não lembrava de absolutamente nada. Ele chorava com medo, e não se passava nem 5 minutos e o demônio voltava ao corpo desse pobre rapaz, que começava a se debater pelo chão e paredes. Então fazíamos a oração e ele voltava ao normal. Aparentemente tinha acabado o sufoco. Ele tomou um banho e tentou relaxar e isso era entre 02:00 e 03:00 da manhã, então eu e meu colega resolvemos vir embora.

Quando estávamos no meio do caminho na volta pra casa, ouvimos gritos e olhamos para trás e era a esposa desse rapaz chamando pra voltar. Voltamos corrente e foi então que me assustei quando vi ele correndo descalço sem camisa por dentro das matas, comendo barro e passando entre arrames farpados sem nenhum corte no corpo. Ele agia como um cavalo, rinchava e deitava no chão rolando. Então conseguimos controlar a situação e finalmente ao amanhecer o jovem estava normal, mas sabíamos que o demônio estava ali dentro dele escondido, esperando apenas uma oportunidade de possuí-lo.

Hoje este jovem infelizmente não se encontra mais entre nós... Fiquei sabendo que ele matou uma jovem e cometeu suicídio na cadeia.

CLIQUE AQUI para ler "10 Relatos de Possessão Demoníaca (Parte 01)"

CLIQUE AQUI para ler "O Exorcista: As 13 Maldições e o Verdadeiro Caso do Filme"
CLIQUE AQUI para ler "5 Técnicas Diferentes de Exorcismos"
Comentários