terça-feira, outubro 15

As Estranhas Chuvas Vermelhas

Misteriosas chuvas de cor vermelha caíram em diferentes países e cientistas descobriram que continham pequenas células que provavelmente vieram do espaço, trazidas por um meteorito!

Do dia 25 julho até 23 de setembro de 2001 choveu sem parar em Kerala, sul da Índia. Isto não é novidade para os moradores, que estão acostumados com as monções, que são chuvas torrenciais que caem por meses. Mas não era uma chuva comum, era uma chuva cor de sangue, vermelha. Os moradores começaram a ficar com medo do que poderia ser esta chuva, e apelidaram de "chuva de sangue". Estranhamente não é a primeira vez que chove vermelho na região, sendo que a última chuva registrada foi em 2012.

Mapa mostra a região de Kerala, local da chuva vermelha
de 2001
Em 2012 os moradores de Sevenagala e Indikolapelessa no Distrito Moneragala, área na parte sudeste da ilha de Sri Lanka, testemunharam o fenômeno da chuva vermelha no dia 14 a 17 de novembro de 2012. E continuou chovendo por quase 60 dias, o que fez os moradores ficaram com medo, tanto que o governo do Sri Lanka teve de intervir, enviando uma equipe para estudar a chuva e tranquilizar a população.

Não é um fenômeno isolado chover colorido, e ocorrem estas chuvas em muitos locais ao longo de centenas de anos, como vemos neste caso, ocorrido em julho de 1841. Os escravos de uma plantação no Condado de Wilson, Tennessee, informaram que, pouco antes do meio-dia, uma nuvem vermelha apareceu subitamente no céu limpo, e da nuvem caiu uma chuva de "matéria fibrosa muscular ensanguentada e adiposa", nas palavras de um médico da região, W. P. Sayle, que a examinou no local. Sayle juntou algumas amostras e escreveu a um professor de Química da Universidade de Nashville:

As partículas que envio, colhi com minhas próprias mãos. O trecho da superfície na qual caíram e a maneira regular com que se dispunham sobre algumas folhas de tabaco quase não deixam dúvidas de terem caído em forma de chuva...Estou enviando o que acho ser uma gota de sangue, sendo que as demais partículas estão compostas de músculo e gordura, embora a chuva apresentasse uma maior proporção de sangue do que de outros materiais.

Nos casos mais recentes, os cientistas coletaram amostras da chuva vermelha e o analisaram, podendo responder a pergunta: O que estaria acontecendo para cair uma chuva vermelha?

Hipóteses sobre o que deixou a chuva vermelha

- Poeira: a primeira hipótese que todo mundo pensou foi a mais simples: seria simplesmente poeira. Mas ao analisar no microscópio, encontraram poucas partículas de poeira

- Algas: O laboratório mais avançado do Sri Lanka, o SlinTec, analisou a composição das algas e constatou que não são células de alga.

- Poluição: para o governo, poderia ser poluição, mas a análise microscópica mostrou que não

- Sangue: Apesar de terem uma aparência visual, a célula sanguínea é diferente. O corte transversal da chuva vermelha mostra que tem uma parede bem espessa.

- Células trazidas do espaço por um meteorito: Os físicos Godfrey Louis e Santosh Khumar começaram a investigar o que deixou a chuva vermelha em Kerala no ano de 2001, e publicaram seus resultados somente em 2006, após muita pesquisa, e concluíram que eram organismos vindos do espaço. A notícia chacoalhou o mundo na época. O estudo foi publicado pela badalada revista Astrophysics and Space Science em 2006 com o título: "The red rain phenomenon of Kerala and its possible extraterrestrial origin" e você pode ler o artigo completo aqui. No estudo eles estimam que caiu 50 toneladas de células parecidas com glóbulos vermelhos humanos nos 2 meses de chuva. Eles descobriram que horas antes da chuva começar os moradores ouviram um grande estrondo, que seria um meteorito, e este meteorito trouxe as células com ele. Ninguém até hoje conseguiu explicar o forte estrondo.

O físico Godfrey Louis estuda desde 2001 a chuva vermelha e em 2006 publicou um artigo dizendo que as células encontradas na chuva foram trazidas do espaço por um meteorito.
Em 2012 o Prof. Chandra Wickramasinghe que auxiliou os físicos Godfrey Louis e Santosh Khumar na análise das células, foi estudar a chuva vermelha que caiu no Sri Lanka em 2012 e observou que ela continha as mesmas células parecidas com glóbulos vermelhos da chuva que caiu em Kerala em 2001 após analisar amostras da chuva que ele colheu no local. Ele também descobriu que uma semana antes da chuva, foi observado no céu da região luzes como as de OVNIs. O Prof. Wickramasinghe encontrou uma testemunha deste fenômeno, que lhe entregou estanhas "rochas" que encontrou sobre sua plantação de arroz no dia seguinte ao avistamento. Na hora o Prof. Wickramasinghe já percebeu que se tratava de pedaços de meteoritos que caíram na região, portanto não era um OVNI, era um meteorito que as pessoas viram uma semana antes da chuva.

Após analisar amostras do interior do meteorito, o que garantiria que não estava contaminado pela chuva vermelha, ele encontrou as células da chuva vermelha nele, podendo assim afirmar que foi o meteorito que trouxe as células vermelhas do espaço.

Prof. Chandra Wickramasinghe segurando pedaço do meteorito analisado que continha células da chuva de sangue em seu interior
Características das células encontradas na chuva

De acordo com os estudos dos físicos Godfrey Louis e Santosh Khumar e do Prof. Chandra Wickramasinghe, podemos observar que as células tem características bem peculiares:

- São células vivas, transparentes, medindo cerca de 8 milionésimos de milimetro

- As células são parecidas com glóbulos vermelhos humanos, mas não são. As paredes celulares são muito grossas e vermelhas.

- Os estudos mostraram que células são feitas de 50% de carbono e 45% de oxigênio (as células terráqueas também são ricas nesses elementos).

- Não possuem DNA. Todo ser vivo na Terra possui DNA, que tem em sua composição o elemento químico fósforo. Pesquisadores não encontraram este elemento químico nas células. Isto está deixando os cientistas de cabeça quente, pois sugere que vieram do espaço.

- Se reproduzem por autodivisão a temperaturas de até 300 ºC. A maioria das células na Terra não se reproduz nem a 100ºC, somente algumas extremófilas conseguem se reproduzir em temperaturas um pouco maiores, mas nada que chegue perto de 300 ºC. E como as células se reproduzem se elas não tem DNA? A temperatura ambiente as células são inertes!

- A parede celular contêm urânio em sua composição.

- A maneira que brilham quando são bombardeadas com luz, são muito semelhantes aos distintos espectros de emissão inexplicáveis em diferentes partes da galáxia, como um local conhecido como "Retângulo Vermelho", uma nuvem de gás e poeira em torno de uma jovem estrela na constelação de Monoceros.

Chuva vermelha que caiu em Kerala no ano de 2001 armazenada em recipientes.
Células não tem DNA e parecem com glóbulos vermelhos
Células presentes na chuva vermelha e recipiente com a chuva vermelha no canto inferior.
Na imagem acima, sob a lente de um microscópio, o material orgânico encontrado na chuva de Kerala multiplica-se, expelindo suas réplicas a partir do corpo matriz. (Sofá da Sala)
Riscos para a Saúde?

Não existem casos documentados de mortes relacionadas a chuva vermelha, mas sabe-se que sua parede celular contém o elemento químico urânio, que é radioativo.

Os cientistas também destacam que se esta célula vinda do espaço se associar a uma forma de vida terrestre, pode ser criado um monstro capaz de extinguir a vida no planeta Terra.

Panspermia

O Prof. Chandra Wickramasinghe é uma das autoridades mundiais em panspermia. Seu trabalho conjunto sobre o espectro infravermelho da poeira interestelar levou ao desenvolvimento da moderna teoria da panspermia. Esta teoria propõe que a poeira cósmica no meio interestelar e em cometas é parcialmente orgânica, e que a vida na Terra foi "semeada" a partir do espaço, em vez de surgir através de abiogênese.

Estas chuvas vermelhas poderiam provar a teoria da Panspermia.


.
.
Se você assistiu ontem a noite o Discovery Channel, já sabe de onde me veio a inspiração para escrever esta matéria :). Passou sobre ela no programa Mistérios e também no Histórias Extraordinárias. Hoje está reprisando.

Fontes (Acessadas em 14/10/2013):
- Wikipédia.pt: Chandra Wickramasinghe
- Wikipedia.en: Red rain in Kerala
- CUB Brasil: Chuva vermelha que ocorreu na Índia possuía células vivas
- Sobrenatural.Org: Novas descobertas no caso da chuva vermelha sobre a Índia
- Sobrenatural.Org: Chuva de Ets
- Arquivos do Insólito: ‘Chuva vermelha’ ocorre no Sri Lanka
- Sofá da Sala: A CHUVA VERMELHA DE KERALA
- Sofá da Sala: A Chuva Vermelha de Kerala... De Novo
- The Nation: ‘Red rain from outer space - Prof. Chandra Wickramasinghe
- News 1 st: http://www.s160444.gridserver.com/english/node/18780
- THE RED RAIN PHENOMENON OF KERALA AND ITS POSSIBLE EXTRATERRESTRIAL ORIGIN

CLIQUE AQUI para ler "Síndrome de Morgellons"
Comentários