29 de agosto de 2013

The Goddess Bunny (Obedece a la Morsa)

Filme independente americano acompanhou a vida da Drag Queen Goddess Bunny, e dele foi extraído uma pequena parte, que deu origem a um dos vídeos mais aterrorizantes da internet: Obedece a la Morsa.

No final tem um vídeo onde falo sobre o assunto...

Assombrados, este pequeno vídeo de pouco mais de 1 minutos já deixou bastante gente impressionada, inclusive eu quando tentei ver a primeira vez. É muito perturbador. Então, vamos hoje falar sobre ele e contar a verdadeira história da "morsa".

A Lenda do Obedece a La Morsa

O vídeo surgiu na internet em 2007 e diziam que ele continha mensagens subliminares de uma suposta organização satânica de travestis ou transexuais chamado The Walrus que "tentaram" propagar estas mensagens.

Você assistir abaixo o vídeo "Obedece a la Morsa"? Um aviso, vai ficar com medo... Não se preocupe com sustos ou coisas assim, são as encaradas na "Morsa" que assombram. A música ajuda muito a dar um toque extra de tensão. Recomendo assistir, pois em seguida vou contar toda a história e você vai ficar mais calmo. Aperta o play logo!!!!!!



E ai, qual sua reação? Medo? Bizarrice? Dó?

É real este vídeo?

Sim! O vídeo acima usa trechos de um filme independente produzido em 1994, chamado "The Goddess Bunny", digirido por Nick Bougas, e que explora o cenário gay do underground de Los Angeles. Acompanha a vida da dançarina chamada Goddess Bunny (Johnnie Baima), muito famosa no cenário underground. O que fizeram foi adicionar uma música e efeitos sonoros para criar o "Obedece a La Morsa"

O filme tem 90 minutos e tem completinho do Youtube, Aos 51 minutos e 50 segundos você ve a famosa cena que aparece no hoax Obedece a la Morsa.


.
A História de Johnnie Baima

Johnnie Baima sem maquiagem
Bem, um mistério resolvido, o vídeo "Obedece a la Morsa" é uma montagem produzida a partir do filme "The Goddess Bunny", agora vamos esclarecer que a moça dançante na verdade é um homem, que trabalha como Drag Queen chamado Johnnie Baima.

Sua história de vida é bem triste. Nascido em 1960, Johnnie Baima sofreu de poliomielite, e para piorar, recebeu um tratamento negligente e irresponsável dos médicos que implantaram uma haste de aço na sua coluna vertebral, a fim de fortalecê-la, mas o efeito foi o contrário, a haste afetou sua postura e crescimento, deixando-o com o andar esquisito. Foi abandonado pelos pais e sofreu abusos sexuais pelos lares adotivos que passou. Ele diz que na adolescência foi estuprado por uma gangue de adolescentes. Quando cresceu, Baima, que é homossexual, começou a trabalhar como Drag Queen em Los Angeles com o nome de Sandy Crisp, e começou a ganhar popularidade no meio gay e transgênero de Hollywood.

Cena do filme The Goddess Bunny 
A fama underground chamou a atenção do diretor Nick Bouga, que produziu um filme independente sobre a vida de Johnnie Baima, que mudou seu nome novamente e agora passou a ser chamado de Goddess Bunny.

No filme, chamado "The Goddess Bunny", ele conta toda sua triste história e apresenta seus shows.

Depois das filmagens, Baima "casou-se" com um ex-presidiário, recentemente libertado da prisão, chamado Rocky. Residiu por algum tempo em um trailer com ele e sua mãe, uma cristã fanática. Imagina o que aconteceu né... começou a apanhar do marido e foi expulsa do trailer.




Outros Trabalhos

Como disse, Goddess Bunny faz show como Drag Queen para o cenário gay underground de Los Angeles, mas além disso ela fez outros coisas, como:

- Em 1986 trabalhou como modelo do fotógrafo Joel-Peter Witkin onde realizou o nu artístico para a obra fotográfica Leda, que foi exposta em Los Angeles e depois foi exibida em outras exposições pelo mundo.



- Participou do clipe "The Dop Show", de Marilyn Manson de 1999. Veja ela aos 3:38 minutos.



- Em 2002 participou do filme The Ma Barker Story, que é uma  comédia musical sobre o dia a dia da gangue Barker, famosa nos anos 30. Fez mais 3 filmes, "S" de 2002, em 2006 (The Three Trials) e 2010 (King Shoot)

Goddess Bunny como personagem principal do filme de 2002


- Em 2011 ela liberou um vídeo dirigido por Glen Meadmore, onde ela canta uma música linda, que pode ser ouvida abaixo.


.
Últimas Informações

As últimas informações são de que desde 2011 Goddess Bunny está vivendo em um asilo com cuidados de enfermeiras em Inglewood na Califórnia-EUA. Abaixo uma entrevista feita no asilo em 2011.



O tempo passa para todos, e é assim que está a Drag Queen Goddess Bunny
Outra foto mais recente de Goddess Bunny
Foto de 2012 tirada no festival do orgulho gay. Goddess Bunny aparece como homem!
Conclusão

O vídeo "Obedece a La Morsa" foi feito usando imagens do documentário "The Goddess Bunny", e a dançarina dele realmente é daquela forma por causa da Poliomelite.

Tentaram criar um outro vídeo, Odebece a La Morsa 2, no mesmo estilo, mas nem chegou perto do sucesso do primeiro.

Inscreva-se no canal clicando no botão abaixo:
.
Gostou? Então inscreva-se no canal para acompanhar os novos vídeos que for lançando. Eles são lançados primeiro lá, depois que vem pra cá :) Basta clicar neste link: http://goo.gl/CWAIes Fontes (acessadas em 28/08/2013):
- Opinião Mijiniana: Goddess Bunny - a rainha da noite underground
- Wikipédia.Es: Johnnie Baima
- Leda y El Cisne: La Leda gótica de Witkin
- GoddessBunny.com
- IMDB: The Goddess Bunny
- IMDB: Goddess Bunny

CLIQUE AQUI para ver "Os Vídeos 333-333-333"
CLIQUE AQUI para ver "Slender Man"
CLIQUE AQUI para ler "The Wyoming Incident"
Comentários