15 de novembro de 2013

Guia Especial para ser um Caça Fantasmas

Se você é como eu, apaixonado pelo mundo do desconhecido, mais especificamente por espíritos, já deve ter tido o desejo de sair por aí "caçando fantasmas". Certo? Mas será que para isso é só se auto-intitular "Caçador" e andar por cemitérios e casas abandonadas fotografando?... Acho que não, né. Então vou te ajudar :) Vou fazer um apanhado pra você ter uma ideia mais ampla do que é ser um "Caçador de Fantasmas" e como começar nessa vida.



Primeiro de Tudo: não use o termo "Caçador". Pois é! Isso já dá um ar não profissional, utópico, coisa de criança que se acha "caçador" como Sam e Dean Winchester. Mas você é quem sabe! Nada impede o uso do termo "caçador". Eu, particularmente, prefiro o termo "Investigador Paranormal". Afinal, quando dizemos que vamos "caçar" algo, parece que vamos abater, colocar numa caixa e trazer pra casa, assim como no filme "Ghostbusters" quando na verdade na vida real só queremos registrar se há atividade ou não.

Agora você tem que pensar: Por que quero pesquisar, ir atrás de fantasmas? Curiosidade? Passa tempo? Algum motivo pessoal? Porque tá na moda e vou parecer "poderoso"?... Cuidado! Isso nunca foi e nunca será uma brincadeira. Deve ser levado a sério! Suas consequências podem ser bem sérias. Então, se decidir ir em frente, leve a sério. Prepare-se lendo vários livros sobre o assunto, pesquisando bastante.

Do que você vai precisar? 
Aqui vai uma lista do que seria ideal ter:

Bloco de notas, canetas, lápis... - Tomar nota em uma pesquisa é obrigatório! Locais, datas, horários, nomes de testemunhas, informações de contato, condições do ambiente e experiências vividas. Pode ser de forma livre em um caderninho ou padronizado em forma de um formulário.

Lanterna - Na maioria das vezes você fará isso durante a noite, em lugares escuros ou com luzes apagadas. Não preciso nem explicar muito, você VAI QUERER ter uma lanterna em mãos, acredite! Pode levar uma lanterna maior e uma pequena e levinha nos bolsos, ou ainda optar por aquelas que ficam presas na cabeça, para ter as mãos livres para manusear outros aparelhos. Filtros vermelhos nas lanternas também ajudam seus olhos a se recuperarem mais rápido no escuro caso precise apagar as luzes. Os preços das lanternas podem variar entre R$25,00 e R$100,00.

Baterias e/ou pilhas extras - Você vai precisar de pilhas e baterias em vários equipamentos, e não vai arriscar ir só com aquelas que já estão nos aparelhos, né! Vai correr o risco de bem na hora de filmar uma atividade a câmera parar? Lembrando que em lugares com histórico de atividade as energias dos aparelhos tendem a ser sugadas com rapidez, é comum seu celular descarregar rapidinho, ou a máquina que estava super carregada ter sua bateria esgotada após pouquíssimas fotos. Fique atento.

Relógio - é super importante anotar os horários, pode te ajudar inclusive a encontrar padrões nas aparições. Se houver mais pessoas investigando com você, sincronizem seus relógios. Os relógios são aparelhos sensíveis a atividades paranormais e não é incomum vê-los parar sem explicação. Se isso acontecer anote o horário em que ele parou em em que local isso ocorreu. Existem muitas histórias onde um relógio de família para bem no horário da morte de um familiar.

Bússola - Uma opção bem mais barata para detecção de campos eletromagnéticos estranhos. É bem popular entre os iniciantes. Quando tudo está normal a agulha da bússola aponta para o Norte, então, se ela é influenciada por algum outro campo de energia vai apontar para outro lugar ou se mover de maneira incomum. Em alguns casos a agulha fica rodando, isso é indicativo de que provavelmente você detectou um espírito invisível. As bússolas não chegam nem perto da precisão dos aparelhos eletrônicos destinados à detecção de Campo Eletromagnético, mas "quem não tem cão caça com gato", é sua opção mais barata. Custa em média R$20,00.

Medidor de Campo Eletromagnético - Se você está mesmo determinado a seguir nisso, deveria adquirir um Medidor de Campo Eletromagnético. Custam, aqui no Brasil, em média R$400,00!!! Um dos motivos de haver mais pesquisadores paranormais americanos que brasileiros é o preço dos equipamentos! São muito caros aqui para nós.
.
.
.
.
.
.
Máquina Fotográfica - Quem não gostaria de ter em mãos um registro como uma Foto de um fantasma? Para isso precisamos ter uma câmera digital em mãos. Mas como é possível fotografar um fantasma? Pense em um ventilador... quando ele está girando bem rápido as suas pás ficam praticamente invisíveis. Isso porque a luz, ao se refletir nas lâminas, é quebrada por uma oscilação mais rápida do que o cérebro pode perceber. Mas se batermos uma fotografia do ventilador em movimento talvez consigamos ver que suas hélices estão lá, mesmo que borradas. Os fantasmas podem se comportar de uma maneira semelhante, oscilando em uma frequência mais alta do que nossos olhos humanos podem detectar. Então a fotografia conseguiria registrá-los. Você vai precisar estudar para saber se capturou uma aparição ou não, pois nem sempre elas aparecem como uma pessoa de corpo inteiro ou um rosto, muitas vezes aparece em forma de Orb, de névoa, de luz ou de sombra, mas mesmo assim é preciso critério para descartar outras possibilidades como alguém fumando no local, poeira, reflexo de alguma fonte de luz etc. Uma máquina Digital custa em média R$350,00.

Câmera de Vídeo (de preferência com visão Noturna) - Se tiver condições, o ideal é ter uma câmera filmadora com visão noturna que custa em média R$800,00. Se não der, a própria câmera fotográfica também faz filmes curtos, mas daí seria bom ter mais de uma. Seria legal cada membro da equipe ter a sua câmera fotográfica (que também faz filmes) em mãos. Você pode deixar as câmeras estrategicamente posicionadas em tripés. Filmadoras, são sensíveis ao campo infravermelho próximo e podem captar coisas que nossos olhos nus não podem. Usem o exemplo do Controle Remoto: aperte qualquer botão do seu controle da TV, você vê alguma luz saindo dele a olho nu? Não... Agora aponte seu controle para sua Web Cam ou filmadora e aperte um botão, vai aparecer na tela como uma lanterna! É algo que só a câmera está captando, algo que seus olhos não enxergam a olho nu.


Gravador - Pode ser digital ou de fita. Servem para capturar os chamados FVEs (Fênomenos de Voz Eletrônica), também obrigatórios em uma investigação. Você vai ficar boquiaberto com o que podera gravar! Alguns gravadores são ativados por som, então ele só liga e grava se ele perceber algum som no ambiente próximo, então, caso ele ligar e ninguém tiver dito nada, provavelmente capturou um som do além. Os gravadores digitais são mais fáceis se você quiser analisar esse som em um programa de computador, vai bastar um cabo para passar a gravação do gravador para o computador. Já no gravador de fita fica mais difícil a análise em um programa de computador. Mas há quem prefira as boas e velhas fitas magnéticas. Eles não costumam ser muito caros, custam em média entre R$50,00 e R$200,00 mas você pode até usar gravadores ou aplicativos de seu próprio Celular Smartphone.

Fonte da imagem: Daily Republic.
Varetas Radiestésicas - uma outra opção barata, assim como a bússola, para se levar a uma investigação são as varetas radiestésicas. Porém há controvérsias... Muitos acreditam que o que mexe as varetas não é nada mais que o movimento inconsciente de quem as segura. Outros acreditam que o campo magnético ao redor é que vai influenciar os movimentos das varetas. De qualquer forma, se quiser fazer varetas radiestésicas é só fazer uma busca rápida pela internet que você vai ler mais sobre elas e aprender a fazer, é facinho.

Termômetro - uma das marcas registradas da presença de fantasmas é deixar o ambiente frio como uma geladeira. Isso porque acredita-se que quando um fantasma tenta materializar-se ele rouba energia do ambiente e o calor é uma forma de energia. Geram assim "Pontos Frios". Como é sempre bom ter registros sólidos e mensuráveis em vez só de alguém dizer que sentiu isso ou aquilo, poder registrar a queda de temperatura brusca de um ponto específico no ambiente é bem interessante. Um medidor de temperatura digital custa em torno de R$60,00.




Walkie-Talkies - é interessante se você tiver mais pessoas no seu grupo de investigação. Muito útil para se comunicarem quando cada um estiver em um ponto do ambiente ou casa, se alguém escutar ou ver algo, pode perguntar ou reportar imediatamente para o colega. Mas cuidado, os walkie-talkies podem interferir nos resultados, pois muitos aparelhos acabam captando ondas de rádio. Algumas vezes os próprios walkie-talkies são usados como instrumentos pelos fantasmas que acabam se manifestando através deles. Custam cerca de R$70,00 o par.

Telefone Celular - Obviamente para emergências ou seja lá o que for, mas os aparelhos celulares podem interferir nos outros aparelhos eletrônicos usados na investigação, por isso cuidado. É bom que o deixe desligado enquanto faz as leituras e só ligue quando necessário.

Pó (talco) e Plástico Preto - Isso é bem interessante e pode ser assustador. Você pode tentar capturar as "pegadas" de algum espírito com isso, basta pegar um plástico (que pode ser um saco de lixo aberto no meio) preto, colocar no chão onde há histórico de aparições, salpicar talco ou farinha sobre ele e esperar... Ao conferir mais tarde, você pode descobrir que a energia de um fantasma mexeu o pó, ou até imprimiu marcas no mesmo. Só certifique-se de avisar outras pessoas presentes na investigação para que não passem por lá.

Luz Estroboscópica - você já deve ter ido a uma balada onde tinha uma dessas. Piscam tanto e tão rápido que nossos movimentos parecem estar em câmera lenta ou que nos movimentamos em intervalos, como fotos. Este é o mesmo princípio do ventilador, explicado lá em cima. Conforme as luzes piscam, isolam imagens que de outra forma se moveriam rápido demais para o cérebro humano resolver, você pode fazer o teste usando novamente um ventilador ligado. Coloque uma luz estroboscópica apontada para ele e poderá ver as hélices. Assim, durante uma investigação você poderá ligar uma luz estroboscópica no escuro enquanto observa, vai que "alguém" aparece... Uma luz dessas custa em média R$200,00.


Kit de primeiros Socorros - é sempre bom né?! Você pode cortar um dedo, pisar num prego e sabe-se lá mais o que... Você poderá estar numa área bem isolada, como num sítio ou longe de algum pronto socorro. É melhor poder se manter até lá.

Comida e Bebida - você poderá ficar sozinho no local da investigação que poderá rolar pela noite a fora. Se for na casa de algum cliente você não invadir a geladeira dele, nem depender que ele lhe traga uma marmitinha. Não vai parar a investigação pra pedir uma pizza, por favor! Se estiver no meio do mato então... Você vai precisar estar alimentado. Nada melhor que levar um lanchinho, umas barras de cereais para ir comendo e não ficar com fome, nem fraco, pois um corpo debilitado é porta aberta para espíritos.

Notebook - não é obrigatório, mas se tiver um disponível, poderá usar na investigação para analisar os dados recolhidos ainda no local. Pode mostrar ali mesmo para o cliente, por exemplo. Nele você pode ter programas de tratamento de imagens, tratamento de som, de vídeo... Tudo para análise no próprio local ou em algum hotel que porventura poderá se hospedar para a investigação. Chic heim!

Um médium - Nem sempre é fácil encontrar um médium confiável para integrar um grupo de investigação paranormal, mas se você conhecer algum, Bingo! Ótimo! Muito legal. Mas a pessoa tem que ser séria, médium mesmo, não aqueles que "acham que são" ou "dão uma de". Ele pode ser o primeiro a entrar na casa e dizer o que sente, o que vê, o que ouve... Mas ele não pode saber de NADA da história, só assim terá credibilidade, não é mesmo? Depois, pode-se comparar as impressões do médium com aquilo que foi captado e registrado nos aparelhos.

Além disso é sempre bom ter coisas como papel higiênico (ninguém sabe o tamanho do susto que podemos levar! kkkk Brincadeira!), um remedinho pra dor de cabeça, usar sempre roupas confortáveis, cabelos presos (no caso de mulheres ou cabeludos), levar algumas extensões e benjamins, mochilas com vários bolsos (vai precisar ter as mãos livres) e conforme for ficando mais experiente nas investigações, você mesmo vai perceber a necessidade de uma coisa ou outra.

Bom, se você quiser mesmo embarcar nessa "caçada", adquirindo todos esses aparelhos (sem contar o notebook, e partindo do princípio que você tenha todo o resto), vai desembolsar cerca de R$2.200,00... Não é barato, mas também não é um absurdo. *Todos os preços que coloquei foram uma média dos preços que pesquisei na internet, tenha certeza que podem ser mais caros ou mais baratos do que eu citei aqui.

LEMBRE-SE:
Em toda investigação precisará ter bom senso e muito senso crítico. Antes de sair dizendo por aí que capturou um fantasma na foto, ou que escutou algo na casa, que filmou a cortina se mexendo sozinha é preciso ter certeza de que todas as outras possibilidades foram eliminadas. O "fantasma" na foto pode ser um simples reflexo ou um orb de poeira; o barulho pode ser da caixa d'água enchendo, ou ratos no telhado; a cortina se mexendo pode ser porque tenha algum ponto da janela onde possa entrar vento... etc. Muitos "investigadores" vão com tanta sede ao pote e já entram influenciados (e com um certo medo) no ambiente a ser investigado, que eles mesmos acabam acreditando em coisas que na verdade não estão realmente acontecendo, por isso a investigação não é pra qualquer um. Se você tiver medo, você pode ser facilmente influenciado e "registrar" coisas que não existem.


Além disso, uma entrevista com os proprietários da casa ou com o cliente é bastante importante, pois nela você pode até identificar um desequilíbrio psicológico, e perceber que na verdade não existe atividade fantasmagórica lá, e sim que a pessoa é que tem alguma perturbação psicológica.

É preciso prestar atenção se não há vazamentos de gás no local, se a casa não está próxima de uma rede elétrica da cidade, se não há ratos ou coisas do tipo no telhado, coisas que podem fazer parecer que você está tendo experiências com fantasmas quando na verdade são fenômenos bem explicados pela física.

Outra coisa... na entrevista é importante investigar se alguém na casa brincou com tabuleiro Ouija, brincadeira do copo/compasso, se foi feito algum ritual, alguma evocação (mesmo sem intensão, muitas vezes no sentido de brincadeira) se há muitas brigas, se falam muitos palavrões e palavras nefastas, se houve ou há agressão de alguma parte... Essas coisas podem abrir brechas para a entrada de entidades na casa.

Quando o "Bicho Pega"!
Você precisa estar preparado para tudo, porque assim como pode não estar acontecendo nada no local da investigação pode ser que você se depare com algo muito pesado e ruim, pode ser que você veja que não são fantasmas que habitam ali e sim espíritos não humanos... Sim, demônios!

É preciso saber quando parar, até onde você pode chegar e quando precisa de ajuda especializada. Seu dever, pelo menos de início, não é afastar a assombração, resolver o caso. Seu trabalho é investigar e constatar se há ou não atividade. Ponto. Havendo, você indica alguém de sua confiança que esteja acostumado com essas coisas, um médium, um padre, um pastor, um shamam... enfim, dependendo também da crença do cliente.

Em alguns casos, as assombrações seguem o pesquisador, por isso você deve estar preparado espiritualmente, faça sempre uma oração de acordo com sua crença, peça proteção do alto, leve consigo amuletos em que acredita e coisas assim. Ore sempre antes de iniciar a investigação e também depois, ao encerrá-la. Uma dica é, ainda no caminho para o local da investigação você se imaginar, se visualizar envolto por uma esfera de luz branca, como se você estivesse dentro dessa redoma de luz branca o tempo todo, imagine isso com força. Serve para proteção.

Agora que você já está por dentro de como é ser um investigador paranormal, pode usar seus conhecimentos e ajudar a família Lambert a se livrar dos fantasmas que voltaram a atormentá-los. É isso mesmo, o filme Sobrenatural ganhou uma sequência chamada Sobrenatural: Capítulo 2, que vai estrear nos cinemas dia 22 de novembro. SinopseA família Lambert, formada por Josh (Patrick Wilson), Renai (Rose Byrne) e Dalton (Ty Simpkins), volta a lidar com uma série de problemas sobrenaturais. Dirigido por James Wan, o longa mostrará o destino da família em relação ao final do primeiro filme. Sequência de Sobrenatural (2010).


.
Pesquisadores Famosos 
Você provavelmente conhece alguns grupos de investigadores paranormais famosos. São muito comuns nos EUA, onde eles tratam esses assuntos com mais seriedade. Aqui no Brasil o povo na televisão ainda faz chacota do assunto. Já a TV americana ama passar programas com esses grupos de "Caça Fantasmas". E seus equipamentos são de dar inveja em qualquer investigador "brazuca" :( Vamos listar alguns deles:

- Paranormal State: Ryan Buell e sua equipe da universidade do estado da Pensilvânia se dedicam a rastrear casos de poltergeist, possessões diabólicas, contatos de terceiro grau e outros fenômenos. Passa atualmente no Canal bio.

- Ghost Hunters: Encanadores de dia, Jason Hawes e Grant Wilson trabalham em uma empresa na Nova Inglaterra. Caça-fantasmas à noite, eles são co-fundadores da TAPS (A Sociedade Paranormal do Atlântico), uma equipe que investiga questões paranormais e outros acontecimentos estranhos. O programa de uma hora mostra a investigação completa, da busca das provas ao momento em que o significado delas é revelado ao cliente. Em cada episódio, Jason, Grant e sua equipe investigam um novo caso – de brinquedos que voam sem explicação ao vigia de um farol que recebe a “visita” de seres desconhecidos. Passa no Canal Syfy. Veja AQUI o site oficial no Brasil.

- Ed e Lorraine Warren: O demonologista Ed Warren e a médium clarividente Lorraine Warren foram durante 50 anos o casal mais famoso do mundo quando o assunto era investigação paranormal. Sua história começa em 1952, quando os dois fundaram o New England Society for Psychic Researchgations (N.E.S.P.R.) e abriram um museu de ocultismo em Monroe - Connecticut. Eles alegaram que já pesquisaram mais de 10.000 casos e escreveram diversos livros sobre demonologia. Leia mais AQUI. Seu caso mais famoso é Amityville e agora no dia 13/09 (sexta-feira 13!) vamos conhecer outro caso estudado por eles, o de Harrisville, pois irá estrear nos cinemas o filme "Invocação do Mal", baseado nele. Sinopse Oficial: Antes de Amityville, houve Harrisville. “Invocação do Mal” narra o conto horripilante de Ed e Lorraine Warren (Patrick Wilson, Vera Farmiga), investigadores paranormais de renome mundial, que foram chamados para ajudar uma família aterrorizada por uma presença maligna em uma fazenda isolada. Forçados a confrontar uma poderosa entidade demoníaca, os Warrens encontram-se presos no caso mais terrível de suas vidas.




CLIQUE AQUI para ler o post: Os Warrens
- Joshua P. Warren (Equipe L.E.M.U.R.): Fundador e presidente da equipe de pesquisa paranormal L.E.M.U.R. (www.lemurteam.com) e é reconhecido como um dos maiores experts em caça-fantasmas nos EUA. Especialista amplamente consultado, participou de programas no Discovery Channel, no Travel Channel, no Coast to Coast A.M. e na maioria das principais redes de TV e rádio ou afiliadas. Ele vive em Asheville, Carolina do Norte, e pode ser contatado no site www.howtohuntghosts.com. Joshua também produz e hospeda anualmente uma Expedição Paranormal, explorando lugares misteriosos em todo o mundo e que pode ser visitada no site: www.paranormalexpeditions.com. Veja seu Site Oficial AQUI.
*Apesar do sobrenome Warren, acredito que Joshua não tenha parentesco com Ed e Lorraine.

No próximo post explicarei os diferentes tipos de Fantasmas... Até lá :)

CLIQUE AQUI
para comprar em nossa
loja oficial
Fonte de Pesquisa:
Livro: Como Caçar Fantasmas

Autor: Joshua P. Warren
Ano: 2005
Editora: M.Books

Guia prático para prospecção, identificação e comunicação com fantasmas.

O que é um Fantasma? Por que eles aparecem? Como eles se manifestam? O que significa identificar e ficar frente a frente com um deles? 

Há décadas, o pesquisador paranormal Joshua P. Warren tem feito essas perguntas a si mesmo e descobriu que, apesar de tudo que se tem dito, é impossível identificar conclusivamente a aparição de fantasmas. No entanto, segundo Joshua, é bastante possível utilizar a ciência para entender as manifestações e aparições deles em nosso mundo real. Em Como Caçar Fantasmas, Joshua P. Warren, utilizando conhecimentos científicos e paranormais ensina aos caça-fantasmas iniciantes ou experientes, técnicas para identificação de energias especiais existentes a nossa volta e que podem ser interpretadas como paranormal.


Através de pesquisas bem documentadas e evidencias sólidas, o livro disseca teorias e indica ferramentas a serem utilizadas na prospecção e identificação dessas energias especiais que se manifestam constantemente a nossa volta.




Comentários