15 de agosto de 2013

10 Histórias Assombradas do Rock (Parte 02)


Apresentamos parte final das 10 Histórias Assombradas do Rock. Se você ainda não leu a 1ª parte, clique aqui.


05 - Robert Johnson

Na Wikipédia podemos ler "Robert Leroy Johnson (Hazlehurst, Mississippi, 8 de maio de 1911 – Greenwood, Mississippi, 16 de agosto de 1938) foi um cantor e guitarrista norte-americano de blues. Johnson é um dos músicos mais influentes do Mississippi Delta Blues e é uma importante referência para a padronização do consagrado formato de doze compassos para o blues. Influenciou grandes artistas durante anos como Muddy Waters, Led Zeppelin, Bob Dylan, The Rolling Stones, Johnny Winter, Jeff Beck, e Eric Clapton, que considerava Johnson "o mais importante cantor de blues que já viveu". Foi considerado o 5º melhor guitarrista de todos os tempos pela revista norte-americana Rolling Stone."

A regra é clara! Quanto mais famoso e virtuoso você é, você vendeu a alma para o diabo! Assim, começou a surgir a lenda sobre como Robert Johnson tinha conseguido se tornar esta lenda.

A história diz que Johnson vendeu sua alma ao diabo na encruzilhada das rodovias 61 e 49 em Clarksdale, Mississippi. A meia-noite, o diabo em forma de um homem apareceu para afinar seu instrumento, afinando-o uma corda abaixo. A partir daí, todos que ouvem suas músicas são encantados por ela. Suas músicas como "Me and the Devil Blues", "Hellhound on my Trail" e "Crossroad Blues" aumentaram as crenças na história, pois essas músicas tinham alguma alusão ao diabo. Esta história foi difundida principalmente por Son House, um influente cantor e guitarrista de Blues norte-americano.

As atitudes de Robert Johnson ajudavam a espalhar sua fama de sinistro e adorador de forças ocultas. Uma delas era o seu hábito de tocar de costas para o público durante seus shows. As pessoas então diziam que ele fazia isto para esconder o olhar do diabo que surgia para auxiliá-lo.

Esta história é descrita no filme de 1986 Crossroads, no episódio 8, da segunda temporada da série Supernatural e na faixa bônus da pág. 101 do livro Encruzilhada (Literata, 2011), do autor brasileiro Ademir Pascale.

Músicas Recomendadas pelo blog: Me and the Devil Blues, Hellhound on my Trail e Crossroad Blues



Fontes:
Cifra Culb: A história de Robert Johnson (e um mistério)
Wikipédia: Robert Johnson

04 - Led Zeppelin

Sempre desconfiavam que o grupo lidava com magia (negra é claro!) e satanismo (é rock? Então é do capeta!), mas com o lançamento do álbum Led Zeppelin IV (1971) tudo foi confirmado. A estranha capa do álbum traz quatro símbolos, cada um escolhido por um dos 4 integrantes. Estes símbolos são em sigil, uma escrita mágica da idade média.

Jimmy Paige gostava muito de ler os livros de Aleister Crowley e até comprou o castelo que pertenceu a ele. Várias das letras do álbum Led Zeppelin IV são inspiradas em seus ensinamentos. Para aumentar as coisas, Robert Plant gosta de ler mitologia e estuda fenômenos psíquicos.

Uma lenda bizarra diz que o baterista John Bonham morreu em decorrência de um mal sucedido ritual satânico praticado pela banda (Na verdade ele morreu asfixiado pelo próprio vômito).

Capa do álbum Led Zeppelin IV
As lendas do envolvimento da banda com magia são tantas que o escritor Thomas Friend escreveu o livro “Fallen Angel” sobre o assunto!

Para terminar, tenho que deixar registrado que uma das melhores músicas de todos os tempos (e que quase todo ano ganha em primeiro lugar as 500 mais da Kiss FM) foi lançada no álbum Led Zeppelin IV: Stairway to Heaven

Músicas Recomendadas pelo blog: Stairway to Heaven, KashmirImmigrant Song, Whole Lotta Love



Fontes:
- HowStuffWorks: As melhores lendas do rock
- Wikipédia: Led Zeppelin IV

03 - Beatles

Pensou em lenda urbana do rock tem de vir a mente a da morte de Paul McCartney. Esta foi provavelmente a primeira lenda do mundo do rock (pelo menos a que se tornou bem famosa).

A história diz que Paul McCartney morreu em 1966 em um acidente de carro. Era o auge da banda e então John, George e Ringo não pensaram duas vezes: contrataram um sósia!

Mas acredito que eles ficaram com a consciência pesada e então começaram a espalhar mensagens subliminares em capas de discos e canções, para que as pessoas percebessem que aquele não era o verdadeiro Paul.

Na música “Strawberry Fields” uma voz abafada de fundo aparentemente diz “I buried Paul” (“Eu enterrei Paul”) e na  “Glass Onion”, John Lennon canta que Paul era uma morsa (animal símbolo da morte em culturas antigas).

Mas a verdadeira prova era a capa do álbum “Abbey Road”, em que os quatro aparecem atravessando a famosa rua, Paul é o único descalço, porque seria o morto. John que está todo de branco simbolizaria um anjo, enquanto Ringo de preto seria o padre e George de jeans, o coveiro.

Capa do álbum “Abbey Road”
O grupo acabou, mas Paul McCartney ainda está firme e forte em sua carreira solo. Este sósia é muito bom mesmo!

Músicas Recomendadas pelo blog: She Loves You, Love Me Do, I Want to Hold Your HandSgt Peppers Lonely Hearts Club Band




Fontes:
- HowStuffWorks: As melhores lendas do rock

02 - Backmasking

Backmasking nada mais é do que ouvir a música ao contrário. Na minha infância a moda era rodar ao contrário o disco da Xuxa. Eu fazia isto com um colega. Pegávamos o disco e girávamos ao contrário, tentando ouvir a mensagem demoníaca! Nunca ouvi nada, pois é preciso ouvido biônico e muita imaginação para falar que a Xuxa diz: "Te farei amá-lo como ele ao meu Exu" ou "Irmão, dá o valor para o Lu".

O negócio é que muita gente levou a sério que muitas músicas quando rodadas ao contrário trazem mensagens de magia negra ou satânicas, e começou a procurar em discos de gente famosa (como a Xuxa, RPM, Ivete Sangalo...) e é claro, bandas de rock né!

Vários são os casos verdadeiros de backmasking, onde a própria banda explicitamente decidiu colocar uma mensagem para ser ouvida ao contrário, como:

- Hell Awaits de Slayer é um prominente exemplo de mensagens satânicas ocultas. O disco inicia com uma voz demoníaca que quando é invertida diz "Join Us" (Una-se a nós), uma e outra vez a incrementos de volume.

- Outro exemplo menos conhecido é o álbum de The Turn of a Friendly Card de Alan Parsons Project: no fim final da primeira faixa "May be a price to pay", há uma mensagem escondida no verso "something's been going on, there may be a price to pay" ("Algo está sendo continuado, deve ter um preço a pagar").

- O álbum Transilvanian Hunger da banda de Black Metal Darkthrone, contém uma mensagem ao contrário que diz "In the name of God, let the churches burn" ("Em nome de Deus, deixe igrejas a queimar")

-  No álbum Amused to Death de Roger Waters, o ex-vocalista do Pink Floyd gravou uma mensagem ao contrario onde criticava o filme "2001, Uma Odisséia no Espaço" (2001: A Space Odyssey) do diretor Stanley Kubrick, que havia recusado a Waters o uso de um som do filme. Está publicado sobre a terceira faixa, "Perfect Sense Part 1", "Julia, however, in light and visions of the issues of Stanley, we have changed our minds. We have decided to include a backward message, Stanley, for you and all the other book burners" ("Julia, de qualquer jeito, em critério e vista dos assuntos de Stanley, temos mudado nossas mentalidades. Temos decidido incluir uma mensagem oculta, Stanley, para ti e os demais arruinadores de livros").

E temos um representante nacional, o grupo Engenheiros do Hawai. Na música "Ilusão de Ótica", quando executada normalmente no trecho ouve-se " Olha, não roda assim, não gosto que rode assim....", porém quando executa ao contrário, ouve-se o seguinte: "Por quê você está ouvindo isto ao contrário, o que você está procurando, hein?"



Fontes:
Sobrenatural.Org: Engenheiros do Hawai
- Wikipédia: BackMasking

01 - A Maldição dos 27 anos

Tome muito cuidado se seu sonho é ser uma estrela, principalmente do rock, pois você pode ter data de validade caso consiga realizar este sonho: 27 anos. Alguma coisa acontece quando artistas famosos chegam a esta idade: muitos deles morrem!

Vou listar abaixo alguns dos grandes nomes da música que partiram desta para melhor com 27 anos:

- Jimi Hendrix: morreu afogado no próprio vômito após ingerir remédios para dormir com vinho
- Brian Jones: Morreu afogado na piscina após ingerir grande quantidade de álcool e drogas.
- Kurt Cobain: suicídio com um tiro na cabeça. Alguns dizem que foi assassinado.
- Janis Joplin: overdose de heroína
- Jim Morrinson: ataque cardíaco no atestado, mas dizem que foi overdose por heroína
- Roberto Johnson: Leia mais sobre ele no início da matéria
Amy Whinehouse: a mais recente artista afetada pela maldição (não é uma estrela do rock, mas foi uma estrela mundial)

Uma das possíveis explicações para esta maldição foi publicada em um estudo do Journal of Epidemiology and Community Health, revista inglesa especializada em saúde: álcool e drogas.



Fonte:
Gloss: A maldição dos 27 anos no rock
G1: Médicos desmistificam relação entre 'maldição dos 27' e a morte de Amy

Gostou da matéria? Tem algum sugestão? Deixe seu comentário!

CLIQUE AQUI para ler a 1ª Parte
Comentários