1 de julho de 2013

Nunca achei que você chegaria a esse ponto

Por Annie

Tudo começou em uma manhã tranquila. Eu e minha irmãzinha Liza começamos a conversar sobre a escola. No meio das histórias ela disse que tinha um namorado imaginário. Até ai tudo bem, até que ela me disse uma coisa que me deixou assustada e ao mesmo tempo curiosa, ela disse que seu namorado vivia pedindo para ela ter relações sexuais com ela. Como uma criança de 4 anos teria imaginado um garotinho com assuntos do tipo sexual? Mesmo curiosa, perguntei brava!

-Liza, onde você ouviu isso? Tá ficando doida? Onde você ouviu isso foi de alguma coleguinha que falou isso pra você? Responde!!

Ela sem palavras ficou quieta até que eu mandei ela ir pro quarto de castigo. Ela levantou e gritou: Eu faço o que eu quiser! Você não manda em mim! Eu te odeio! E saiu correndo pra dentro do da mata (eu moro num sítio).

Depois de uns 70 minutos comecei a gritar por ela. Passou umas 2 horas e vou procura-lá na mata até que a vejo no lago, mexendo com a terra, falando sozinha... Assustada eu grito: Lizaaaa!! E ela não responde. Grito de novo e nada, até que irritada pego ela pelo braço brutalmente, e uma força me puxa pra dentro do lago. Foi apavorante! Não poderia ser minha irmã, parecia um homem com uma mão pesada. Até que ele me solta e deito na grama aliviada. Quando olhei pro lado vi minha irmã com seu vestidinho branco e cabelo loirinho correndo pra perto de mim, ela feliz diz: Você está bem? Eu apavorada pergunto! O que foi aquilo? Com quem tu tava falando? Foi você que fez aquilo? Ela levantou e disse que Brad mandava ela fazer aquilo e não tinha força pra resistir. Morrendo de medo me sequei, tranquei a porta, coloquei ela no carro e sai em direção a igreja. Pedi conselhos ao padre e ele me disse que não poderia fazer nada! Gritei! Como não? E ele me disse pra ir embora.

Hoje vivo bem, mas ainda me pergunto se aquilo foi real e ainda vejo ela na casa da minha mãe falando sozinha. O QUE SERÁ?
Comentários