10 de junho de 2013

Tabuleiro Ouija faz Revelação

Por Persefone BH

Alguns anos atrás, eu e mais três colegas, todos interessados  em bruxaria, formamos um "grupo de estudos", na tentativa de aprendermos mais sobre Wicca.

Numa das nossas reuniões, alguém teve a brilhante idéia de usar o tabuleiro ouija. Até aí tudo ok, já tinha "brincado" com isso antes sem nenhum problema. Fechamos a porta do quarto e as cortinas, formamos um círculo, fizemos uma oração e começamos a invocar a presença de algum espírito que quisesse manter contato.

Nas primeiras tentativas, não aconteceu nada. Quando estávamos quase desistindo, o copo começou a se mover, bem lentamente. Ficamos empolgados e "chovemos" perguntas em cima desse espírito, que era de mulher (mas prefiro não dizer o nome, pra ela não pensar que a estou invocando). A medida que ela respondia, o copo começou a se mover mais rapidamente, como se ganhasse mais força. Em certo momento ela afirmou que não era amiga e que estava ali pra cobrar uma dívida. Gelamos. Tentamos fazer com que ela fosse embora, mas ela estava mais forte e começou a escrever coisas sem que perguntássemos. Disse que estava lá por causa do Tom (não é o nome verdadeiro) e que ele tinha que cumprir o que prometeu. Ficamos apavorados, mas não conseguíamos expulsá-la. Ela então contou que ele fez um pacto em troca de que um certo inimigo dele fosse prejudicado, prometendo que pagaria com sangue. Ele ficou com uma cara aterrorizada e negou, mas todos perceberam que era verdade. Ela começou a ficar cada vez mais brava, e, como fui eu quem invocou, comecei a orientar os outros que parassem de falar com ela e fizemos uma seqüência de orações, pedindo que bons espíritos nos ajudassem a mandá-la embora. Putz, essa foi a pior hora. Ela disse que só iria embora quando ele pagasse a dívida e começou a me xingar de tudo quanto é palavrão. Uma escuridão enorme e pesada cobriu o quarto e o copo começou a rodar alucinadamente no tabuleiro. Enquanto isso a gente rezava em voz alta, morrendo de medo. O suor pingava das nossas mãos e ficamos com medo do copo rodar tão rápido que não pudéssemos segurá-lo mais, mas depois de uns cinco minutos ele foi ficando mais fraco até parar totalmente. O quarto voltou a ficar iluminado e continuamos rezando por um bom tempo.

O que posso dizer é que começamos a evitar o Tom, com medo de que esse ou outro espírito nos fizesse mal por causa dele.

Mais ou menos três meses depois, soube que ele foi internado numa clínica psiquiátrica, completamente desequilibrado, dizendo que era um bruxo muito forte e que podia se transformar em qualquer objeto e até ficar invisível. Não tive mais notícias dele, mas acho que ele já deve estar melhor.

Continuo "brincando" com ouija, mas deixo um conselho: cuidado com os parceiros que você escolhe pra invocar espíritos...

Fonte: Sobrenatural.Org
Sugestões da nossa loja oficial, a LojaSobrenatural.com.br
Comentários