18 de junho de 2013

Lendas do Palácio do Alvorada

Por Camilo

Fui Soldado do Batalhão da Guarda Presidencial por 3 anos, e lá nós éramos responsáveis por fazer a segurança das residências Oficiais, que são, Palácio da Alvorada, Granja do Torto e Palácio do Jaburu, incluindo outros lugares de menos importância.

Todos esses lugares possuem suas lendas e relatos de algum soldado que viu algo estranho durante a noite.
O Palácio da Alvorada é o que possui mais histórias estranhas e vou listar algumas das que lembro:

- Existe um posto em que dois soldados se suicidaram, dizem que o primeiro se matou por problemas na família, e o segundo por problemas na família e por incentivo do espírito do outro suicida. Os motivos eu não sei mas eles realmente se mataram e são visíveis as marcas dos tiros no teto do posto, e existem vários soldados que contam que a luz do posto pisca quando você passa perto ou escuta barulhos estranhos, mas vezes que eu tive que ficar de guarda nesse posto, não vi nada de estranho mas que dá um medo dá.

- Alguns dizem que os espíritos dos suicidas vão para o Corpo da Guarda (onde os soldados dormem) e fazem os soldados terem pesadelos. Realmente tive muitos pesadelos estranhos envolvendo o palácio quando estava de serviço lá, apesar de lindo o clima do lugar é muito estranho.

- Na época em que eu estive lá um soldado efetuou um tiro de advertência para que um individuo que estava vindo na sua direção parasse, com isso foram feitas rondas no local mas ninguém, além do soldado, viu nada.

-Muitos diziam que às 3 da manhã podia-se ouvir um miado de um gato vindo de dentro do palácio e logo em seguida todos os cachorros do bairro residencial que fica do outro lado do Lago, começavam a latir. Um dia de madrugada eu estava indo para o posto render um colega quando no meio do caminho eu ouvi que todos os cachorros da área residencial estavam latindo, quando eu cheguei no posto perguntei as horas para o soldado que eu acabara de render, eram 3:07. Pode ter sido coincidência já que não tive oportunidade de verificar o horário em outras noites, mas que é estranho é.

-Em um certo posto um amigo me contou que durante a noite alguém estava jogando pedras nele. Depois eu no mesmo posto escutei um barulho de alguém batendo a mão no fuzil (nós fazíamos isso para indicar a nossa chegada) e logo pensei que fosse um amigo meu que tinha esquecido algo no posto, esperei mas não vi ninguém e continuei escutando as batidas que só pararam quando eu bati no meu fuzil também.

Desculpem se ficou muito grande e mal explicado. Depois eu conto mais histórias desses lugares, mas o Palácio da Alvorada tem um clima muito estranho e em um folheto desses que entregam a turistas tem um que diz que o lugar é assombrado pelos espíritos dos ex-presidentes. Até a próxima =).
Comentários