2 de junho de 2013

A Lenda do Fantasma que Canta

Nas cidades grandes há muitas histórias que acabam por não serem contadas. Essa é uma delas... (Dê play na música abaixo antes de continuar a leitura...)


Dizem que no final da década de 50 ou início de 60, ninguém sabe a data certa do ocorrido, dois jovens se apaixonaram em São Paulo. Ela uma linda menina de 16 anos e de família abastada. Ele um jovem promissor mas de origem humilde que deveria ter seus 18 ou 19 anos. A família da garota não aceitava o fato dela namorar com o rapaz, pois ele era pobre, um mero auxiliar de um advogado e além de tudo músico nos finais de semana. Mesmo assim a família não conseguia impedir os dois de se amarem, atrapalhavam como podiam, mas era muito difícil impedir que se vissem.

Eles sempre se encontravam na saída da escola ou em eventos parecidos. Até que o pai da menina começou a vigiá-la o tempo todo, tornado impossível que o namoro fosse pra frente. Então passaram alguns meses dessa situação horrível onde os dois apaixonados só podiam se comunicar por bilhetinhos. A situação já era por demais insuportável e os dois resolveram fugir juntos e se casar.

O plano correu bem, combinaram por bilhetes entregues por amigos em comum. Só que os pais da garota descobriram e a trancaram no quarto na noite que estava planejada a fuga. O garoto chegou e esperou que ela aparecesse mas isso não ocorreu então ele invadiu a casa (que era um desses casarões antigos de São Paulo) e começou a subir as escadas em direção ao quarto de sua amada. A escadaria de madeira era velha e fazia muito barulho, mesmo assim ele continuou.

O pai da menina que esperava algo desse tipo daquela noite o emboscou quase no final da escada, os dois brigaram e o rapaz rolou a escadaria a toda e quebrou o pescoço. O pai da menina contou para a polícia que ele era um ladrão e não houveram problemas com a lei, mas muitos problemas houveram...

A garota suicidou-se 2 semanas depois - desceu até o porão e tomou veneno para ratos. Quando sua mãe a encontrou já estava morta. Isso foi demais para sua pobre mãe que mais e mais se degradou com o fato, não comia, mal dormia e acabara por contrair pneumonia e morrer naquele mesmo ano. O pai continuou a morar na casa por mais alguns anos, quando simplesmente vendeu a casa e desapareceu.

O que as pessoas contam é que o rapaz sempre cantava uma música para a garota, "Stand by me", e dizem que esta casa é assombrada - que a noite pode se escutar a escada rangendo e essa música sendo cantada por uma voz doce e fantasmagórica.

História contada por Márcio Costa.
Comentários