22 de abril de 2013

Steve Vai seria o próprio Paganini reencarnado

Você acredita em reencarnação? Pois é... também não sei se acredito. "Talvez sim, talvez não, mas o mais provável é: Quem sabe?!"...rs

Escrevendo o post sobre Niccolò Paganini me veio mais uma vez em mente sobre uma possível reencarnação de Paganini em Steve Vai. É... digo "mais uma vez" porque ninguém me falou ou li isso em algum lugar, eu mesma comecei a pensar nessa "viagem". Conheci Steve Vai antes, e posteriormente conheci Paganini, e ao ler sua história e descrição, sempre me vinha Steve Vai na cabeça.

Vou fazer aqui algumas comparações entre o violinista e o guitarrista...

Paganini - Ainda muito jovem teve aulas com renomados músicos da época como Giovanni Servetto e Giacomo Costa. Sob a orientação desses  professores, Paganini fez progresso surpreendente. Com a idade de oito ele compôs uma sonata de violino de mérito extraordinário; um semestre depois, ele tocou o Concerto de Pleyel tão prosperamente na igreja que ele frequentava que foi convidado a ser o primeiro violino da igreja.

Steve Vai - Começou a tocar aos 13 anos de idade influenciado por Jimi Hendrix e Jimmy Page e não demorou muito a procurar um professor. Por indicação de um amigo chamado John Sergio começou a fazer aulas com um professor particular pouco mais velho que Steve Vai. Seu nome? Joe Satriani. O novo aluno logo se destacou.



_________________________________

Paganini - Robert Schumann considerava muito Paganini, o compositor, e o intitulava como "Paganini o virtuoso". Segundo Schumann “As composições dele, contém muitas puras e preciosas qualidades.” Berlioz era igualmente entusiástico sobre trabalhos de Paganini: “Um livro inteiro poderia ser escrito contando tudo aquilo que Paganini criou... de efeito moderno, de idéias engenhosas, formas nobres e grandiosas, e desconhecidas de combinações orquestrais antes do seu tempo. As suas melodias são grandes melodias italianas, mas cheias de ardor apaixonado raramente achado nas melhores páginas de compositores dramáticos de seu país. As suas harmonias sempre estão claras, simples, e de sonoridade extraordinária. Sua orquestração é brilhante e enérgica sem ser ruidosa.”
     A princípio, a fama de Paganini se espalhou apenas em sua cidade natal; entretanto, aos poucos, toda a Itália começou a reconhecê-lo como sendo o maior violinista que já havia passado por aquelas terras. Acima de tudo, Paganini era um virtuoso. Tornou-se um dos pilares da moderna técnica de violino.

Steve Vai - Conhecido por ser um guitarrista virtuoso, Steve Vai é considerado pela crítica e pelo público um dos melhores guitarristas do mundo. Em 18 setembro de 2009, recebeu do Musicians Institute (MI) o título de doutor em música. Beth Marlis, Vice Presidente da MI disse: "Steve Vai não só inspirou inúmeros músicos de todo o mundo, como desempenhou um papel importante na evolução do rock moderno, ele também incorpora ideais do MI, do artista-educador, que combina a busca incessante de sua visão criativa com um senso de responsabilidade por tutoria a próxima geração."



_________________________________

Paganini - Inovou usando harmônicos, como também trazendo de volta a esquecida arte de scordatura, ou seja, afinações variadas, utilizadas no violino pela primeira vez.


Steve Vai - É também o responsável pelo ressurgimento da guitarra com 7 cordas.



_________________________________

Paganini -  Seus feitos, seus estranhos modos e sua técnica extraordinária assombravam de tal modo as audiências que começaram a circular lendas que aliavam seus feitos a forças demoníacas. Ciente disso, ele começou a cuidar de alimentar esse mito. Mas estas ligações satânicas eram desculpas para explicar seu virtuosismo, pois Niccolò sempre foi ligado à Igreja e chegou a executar um grande número de concertos beneficentes.

Steve Vai - Caracterizado por sua facilidade técnica com a guitarra e seu conhecimento de teoria musical. Um ponto interessante a ser notado é o compromisso de Steve com o ato de estudar e praticar. Ele declarou que pratica cerca de oito horas por dia ou mais, desde os primeiros anos de faculdade.
     Surpreender, aliás, deve ser a tônica de Steve Vai. Em uma ligação para ninguém menos que Frank Zappa ele disse: "Transcrevi uma música sua chamada 'The Black Page' " e como resposta obteve um simples e direto "Isso é impossível!". Mas para Vai era possível sim. Após encontrar Steve pela primeira vez, Zappa ficou tão impressionado com as habilidades do jovem que o convocou, aos 18 anos de idade, para trabalhar transcrevendo suas intermináveis sequências de rock sinfônico experimental, além de dividir o palco com ele. Certa vez, em uma entrevista, comentou: "Transcrever Zappa não é como transcrever Malmsteen, ou seja, apenas escalas para cima e para baixo. A música de Zappa é muito mais complexa." Algum tempo depois, Vai substituiria o mesmo Malmsteen no Alcatrazz.
     Essa incrível habilidade e técnica desenvolvida por Steve também o liga, mesmo nos dias de hoje, a um possível pacto com o tinhoso...


_________________________________

Paganini - A sua técnica ao violino, além de acuradíssima, também era ornamentada com elementos espetaculares; ao tocar, Paganini desenvolvia um gestual impetuoso e agressivo - por vezes atribuído aos demônios que o acompanhavam. O poeta alemão Boerne assim descreveu uma de suas apresentações: "Ele estava tomado por um entusiasmo ao mesmo tempo divino e diabólico, como eu nunca havia visto ou ouvido em minha vida."

Steve Vai - Uma vez, perguntado sobre o aluno Steve Vai, Satriani respondeu: "Eu pensava comigo: Este cara deve ter um par de músculos extras ou alguns tendões a mais nas mãos!", ou seja, Steve é incrivelmente surpreendente até para os melhores guitarristas. Suas composições próprias são consideravelmente mais esotéricas. O estilo de tocar de Steve Vai é bastante peculiar e teatral, carregado de gestos... Sim, ele é uma mistura de divino e diabólico.

Sua roupa com vários símbolos místicos.
_________________________________

Paganini - Muitos ouvintes acreditaram que Paganini tinha vendido a alma ao Diabo em troca de sua perfeição musical.


Steve Vai - Da mesma forma, muitos ainda nos dias de hoje acreditam que Steve só pode ter feito um pacto com o Diabo para tocar como toca. Para reforçar a ideia dessas pessoas, Steve Vai é muito místico. Em uma ocasião, jejuou por dois dias para gravar a música For the Love of God (que a propósito, é a música preferida de Steve). Além disso, todas as sétimas músicas de seus álbuns são baladas, tanto que lançou um CD-coletânea chamado "The 7th Song" (a sétima canção) com todas as músicas de número sete dos álbuns anteriores a este e algumas músicas inéditas.
     Vejamos este vídeo onde o guitarrista toca "Tender Surrender" do DVD "Alien Love Secrets". Algumas pessoas dizem que ele estava "possuído" ao tocar, pois seus olhos ficam totalmente brancos entre os minutos 3:40 e 3:43 do vídeo. Vejam:


Algumas pessoas dizem que ele estava "possuído" ao tocar, pois seus olhos ficam 
totalmente brancos entre os minutos 3:40 e 3:43 do vídeo.

Para ajudar ainda mais essa "fama", Steve participou do filme "Crossroads" (A Encruzilhada) no qual interpreta um guitarrista demoníaco, uma espécie de "braço direito do Capeta". Ele trava um duelo de guitarras e a música vencedora desse duelo também foi composta por Steve, intitulada Eugene's Trick Bag é de estilo neo-clássico e foi bastante inspirada no Capricho N.º 5 de Paganini. Veja o trecho do filme e a composição de Steve Vai baseado justamente em Paganini, bem quando ele interpreta o capeta (ou o amiguinho dele)!


Nesse caso, a composição de Paganini é a música vencedora, tocada pelo ator 
Ralph Macchio (Karatê Kid). Aí o personagem de Steve Vai perde.

_________________________________

Paganini - Sem dúvida, o italiano Nicolò Paganini foi uma espécie de popstar musical do século passado. As apresentações de Paganini resumiam-se quase sempre a composições próprias, sons mágicos retirados do violino. O rosto esquálido contorcia-se, os cabelos negros cacheados agitavam-se, e o arco do violino fazia movimentos inalcançáveis para a maior parte dos músicos da época.

Steve Vai - Posso simplesmente transcrever e adaptar o que está escrito acima, sobre Paganini, apenas trocando seu nome por Steve Vai e colocando nos dias atuais que o trecho vai servir como uma luva. Veja:
     "Sem dúvida, o americano Steve Vai é um rockstar. As apresentações de Vai resumem-se quase sempre a composições próprias, sons mágicos retirados da guitarra. O rosto esquálido se contorce, os cabelos negros cacheados agitam-se, e seus dedos fazem movimentos inalcançáveis para a maior parte dos guitarristas." É ou não uma descrição de Steve Vai?!


_________________________________

Paganini -  Usava calças apertadas e cabelos bem compridos; deixava as mulheres desmaiando, loucas de tesão e os homens loucos de inveja.


Steve Vai - Há alguma dúvida que, mais uma vez a descrição acima é sobre Steve Vai? Calças apertadas, cabelos compridos... deixando a mulherada louca. Olha isso!!!

Steve Vai (à direita) e David Lee Roth (à esquerda) do Van Halen.
_________________________________

Paganini - Descrito com a face pálida e longa com bochechas ocas, os lábios magros e um sorriso sarcástico, a expressão penetrante dos seus olhos que pareciam como carvões em chamas...



Steve Vai - Não vou comparar com uma descrição e sim com uma foto:



(...) Face pálida e longa com bochechas ocas, os lábios magros e um
sorriso sarcástico, a expressão penetrante dos seus olhos que
pareciam como carvões em chamas...
Assim como diziam de Paganini, que havia feito um pacto com o Diabo, ainda falam o mesmo de Steve Vai, claro que não como naquela época, mas alguns grupos acreditam em sua ligação com os illuminatis e tudo mais... Acontece que as pessoas precisam de alguma forma explicar como é possível uma pessoa ser tão extraordinária. Ninguém vê que Paganini estudou debaixo de pancada do pai desde antes dos 6 anos, e continuou a estudar e a praticar MUITO nos anos seguintes. Assim como ninguém vê que Steve Vai pratica 8 horas de guitarra por dia, e no início ele praticava 12 horas por dia, sem parar, inclusive ele comia com uma mão enquanto praticava com a outra. Steve também chegou a fazer uma cirurgia para retirar a pele que possui entre os dedos da mão esquerda. O intuito desta cirurgia é que ele possa esticar mais seus dedos para alcançar notas mais distantes. É claro que um pouco de brilhantismo nato também conta...

Seteve Vai chegou a praticar guitarra 12 horas por dia sem parar. Tanto que ele treinava com a mão
esquerda enquanto comia com a direita
Apesar de serem associados ao tinhoso, tanto Paganini quanto Steve eram/são (ai, fico confusa) engajados em causas sociais.

Como Paganini (visto no meu post anterior), Steve acaba reforçando essa imagem de "satanista" pois é uma pessoa muito mística, é vegetariano (como os maiores ocultistas) e as capas de seus álbums são repletas de simbolismo ocultista. Um bom exemplo disso é a capa do álbum "Passion and Warfare"...

Veja a enorme quantidade de símbolos que contém esta capa. Steve está metade no céu, com divindades e metade dele está no inferno. Ao fundo é possível ver duas realidades terrenas: um lugar que "santo" que parece ser até Jerusalém, e outra cidade escura, tomada pelo fogo e destruição. Steve está entre duas colunas repletas de símbolos, essas colunas contém também 4 seres, um em cada ponta, que parecem com Baphomet. Steve tem a luz em uma mão e o fogo em outra mão. Seria o equilíbrio entre bem e mal? Sobre sua cabeça também está o símbolo illuminati, a pirâmide com o olho que tudo vê.
E eu não sou a única que pensou nesse lance de reencarnação entre Paganini e Steve Vai. Acabei encontrando uma outra pessoa que acredita que Steve Vai é a possível reencarnação de Paganini. Stephanie Rodriguez é uma artista americana que pinta quadros únicos, baseados em sua maioria na música, literatura, mitologia e folclore... Em um de seus quadros ela retrata essa possível ligação entre Vai e Paganini. O título do tela é "Reincarnation? I (Nicolo Paganini and Steve Vai)"...

"Reincarnation? I (Nicolo Paganini and Steve Vai)" de  Stephanie Rodriguez.
Veja mais de sua arte AQUI.



Aqui vai um quadro resumindo as semelhanças entre os dois...


Se são a mesma pessoa eu não sei... mas que são muito parecidos no histórico demoníaco, na música e no físico, isso são!

Ah! Só pra aguçar sua imaginação, Steve Vai nasceu em 06/06/60... esse número te diz algo? Huaaaa Huaaaaa Huaaaaa !!!!!



Mais uma vez a sensação "está faltando alguma coisa"... Se alguém souber de mais alguma coisa ou ver que esqueci de mencionar algo importante, por favor deixe nos comentários que eu complemento o post.

Matéria originalmente escrita em Mundo LazaFornaza




Comentários