1 de abril de 2013

Mike, o frango que viveu 18 meses sem a cabeça!

Quem aí se lembra desse frango que viveu 18 meses sem sua cabeça? Não lembra? Ta duvidando? Vou te contar a história...

No dia 10 de setembro de 1945, em Fruita, Colorado (EUA), Clara Olsen olhou bem para um franguinho gorducho que ciscava em seu terreiro e decidiu que aquele dia ele iria para a panela!

Pediu a seu marido, Lloyd Olsen, que se encarregasse da tarefa de matar o franguinho. Lloyd sabia que sua sogra viria jantar com eles na noite seguinte e sabia também que ela adorava um pescocinho de frango. Assim, na hora de deferir o golpe no pescoço do frango, Lloyd posicionou o machado bem rente à cabeça do bicho, dessa forma, ao decepá-lo, sobraria bastante pescoço para cozinhar. Afinal, era muito importante puxar o saco da sogra!

Lloyd então cortou a cabeça do frango, que em seguida voltou a ciscar pelo terreiro, sem se importar se tinha cabeça ou não! Lloyd largou ele por lá, imaginando na certa que o frango cairia morto minutos depois.
Porém, na manhã seguinte, a surpresa... Para espanto dos Olsen, o frango estava vivo! Meio desorientado, mas vivo! E não bastasse estar vivo, ele abrigava sua cabecinha debaixo da asa... Ai que dóóóó!!!!

 Depois disso o casal deu até um nome ao franguinho, Mike. E decidiram que se Mike estava tão decidido a viver, eles teriam que dar um jeito de alimentá-lo. E fizeram isso com um conta gotas, onde misturavam água com grãos cuidadosamente moídos e introduziam direto na “garganta” do frango.

Vendo que tudo aquilo era muito louco, depois de uma semana Lloyde levou Mike à Universidade de Utah, em Salt Lake City, uma viagem de 400 km. Lá, os cientistas estavam curiosíssimos para saber como Mike ainda estava vivo. Estudando e examinando o frango, eles descobriram que a culpa de tudo isso era a sogra de Lloyd e seu apetite por pescoço de frango.




Para agradar a sogra e manter o pescoço do frango, Lloyd deu a machadada tão perto da cabeça que a base do cérebro de Mike permaneceu intacta e a lâmina não chegou nem a cortar a jugular e ainda manteve um dos ouvidos do frango intocado. Já que as funções básicas que um frango necessita para controlar seus movimentos ficam na base do cérebro, Mike conseguiu permanecer vivo e saudável por um bom tempo.

E parece que a ausência da cabeça até que fez bem ao franguinho! Mike, que antes (quando tinha cabeça) pesava pouco mais de 1Kg, chegou a pesar 3,5Kg no decorrer dos 18 meses de sua vida “especial”.

Mas não foi só o frango que engordou não... o bolso dos seus donos também! Os Olsen levavam o frango descabeçado a outras cidades para se “apresentar”, e as pessoas pagavam 25 centavos só para vê-lo. No auge da fama, o frango chegou a faturar 4.500 dólares por mês, o que hoje corresponde a cerca de 50.000 dólares, e foi avaliado em 10.000 dólares. O problema é que, vendo o sucesso dos Olsen com o frango sem cabeça e de olho num dinheirinho extra, o povo começou a decapitar seus frangos pelos EUA, sem sucesso, pois nenhum outro frango sobreviveu mais de um ou dois dias.

Mike foi apelidado pelas revistas Life e Times de o “Frango Maravilha” e infelizmente um dia, como todos nós, ele tinha que morrer, mas o danado não morreu de morte natural não! Em uma dessas viagens o frango engasgou, e nem Clara nem Lloyd tiveram tempo de pegar o conta gotas para ajudar a limpar seu esôfago... :(



Porém, mesmo com sua morte ninguém se esqueceu do “Frango Maravilkha”. Até hoje os moradores de Fruita realizam reuniões anuais para lembrar a história de Mike, nem tanto por ele não ter cabeça, mas por sua exemplar vontade de viver!

A memória de Mike é celebrada todo ano no terceiro fim de semana do mês de maio.

Quer saber mais sobre Mike? Visite o site oficial: www.miketheheadlesschicken.org

Assista um vídeo documentário à respeito de Mike, o frango sem cabeça (está em inglês):



Fizeram até uma música para o Mike:


Fonte: R7 / Metamorfose Digital



Comentários