24 de abril de 2013

Apaga a Luz

Por Roberto

Esse fato não ocorreu comigo, mas sim com minha tia que morava na cidade de Igarapé-Miri - Pa. Ela e o meu tio moravam com os meus avós em uma casa imensa de dois andares que havia sido comprada pelo meu avô na década de 80. O filho do antigo dono da casa havia morrido e o pai resolveu vender a casa para o meu avô, pois as lembranças eram muito fortes, só que ele também morreu logo depois de um ataque cardíaco em uma viagem de barco pela amazônia, pois ele era comerciante e negociava com as comunidades ribeirinhas.

A porta do quarto onde meu tio e minha tia dormiam não tinha fechadura, pois ela havia sido arrombada alguns anos antes, restando no lugar apenas um buraco, portanto, a porta ficava apenas encostada e a luz do corredor ficava acesa, iluminando parcialmente o quarto pelo buraco.

Certa vez, já passando da meia noite, minha tia acordou meio inquieta, e não conseguiu dormir mais. Ela começou a ouvir passos bem distantes no andar de baixo e duas vozes conversando, mas não conseguia distinguir de quem eram, imaginou de imediato que talvez fossem ladrões e pensou em pedir ajuda aos vizinho, quando, de repente, os passos começaram a subir a escada e foram se aproximando cada vez mais, as vozes foram ficando cada vez mais nítidas e ela pôde reconhecer que era a voz do antigo dono da casa e do seu filho.

Obviamente ela ficou paralisada de medo, mas manteve a calma. Quando os dois chegaram na porta do quarto, o pai falou para o filho, com uma voz anasalada bem peculiar - "Apaga a Luz" - e tudo virou breu, o silêncio era tão grande que dava até pra ouvir um zumbido no ouvido. Ela, muito católica, começou a rezar e rezar, e aos poucos pegou no sono novamente.

Essa é uma história que me assombra até hoje quando viajo para o interior e durmo naquela casa, que possui muitas outras histórias igualmente assombrosas.

Fonte: Sobrenatural.Org
Sugestões da nossa loja oficial, a LojaSobrenatural.com.br
Como Caçar Fantasmas Como Caçar Fantasmas R$ 34,90 Assinantes: R$ 29,90

Comentários