1 de abril de 2013

A Lenda do Namorado Assassino

Para as garotas de plantão, lá vai uma lenda que pode mudar o rumo de suas vidas. Se você acha que realmente confia e conhece seu companheiro, olhe mais de perto ao seu interior. 

Por Mariana Moreira

Duas garotas de uma cidade de Cleveland nos Estados Unidos descobriram tarde demais a origem da dupla personalidade de seus namorados. As duas vítimas de um mesmo rapaz que atraía garotas universitárias para depois levá-las à várias atitudes como conflitos familiares, atos de violência, banalização e uma delas quase forjou o suicídio do próprio pai.

Esta lenda é passada e contada em rodas femininas alertando que outras meninas não tenham o mesmo fim das duas meninas. Elas tinham dezenove anos na época do ocorrido e eram muito diferentes: uma totalmente extrovertida com muitos colegas e a outra tímida e insegura, dois opostos que ajudaram ao psicótico amoroso a formar sua teia de paixão e morte sobre as duas jovens.

A primeira vítima foi Clarice, conheceu Patrick numa festa de final de ano, naquele dia fazia muito frio e eles seriam bons amigos, já que ela tinha muita facilidade em puxar assunto e logo se tornou uma confidente do garoto. Passariam o ano novo juntos e estariam namorando uma semana depois. Clarice era simpática, alegre e sorridente mas algumas semanas após o envolvimento com Patrick, atitudes estranhas fizeram sua família e amigos desconfiarem de algo tanto que uma amiga dela disse suspeitar do uso de drogas ou coisa do tipo. Nunca ninguém imaginou que a neurose de tudo era o próprio namorado prestativo. Chamava a atenção de várias adolescentes, era bonito como modelos, era forte e jogava futebol, não cursava nenhuma faculdade e sempre era educado com todos. Clarice um dia esperou sua mãe sair de casa e tentou forjar um suposto suicídio para o próprio pai o amarrando numa forca. Foi neste dia que todos desconfiaram que algo errado e próximo a ela estava transformando aquela menina numa pessoa desconhecida até então. Após o atentado suicida contra o pai, Clarice sumiu de casa. Seu corpo foi encontrado as margens de um rio de Cleveland, o carro de Patrick foi encontrado também perto do rio com sangue do mesmo no banco. A polícia no momento suspeitou que os dois foram assaltados na região e mortos pelos bandidos e esperavam achar o corpo do rapaz por ali. No entanto o suposto cadáver masculino nunca foi encontrado.

Passaram-se algum tempo e no mês de julho, em pleno verão americano, Linda foi surpreendida por um garoto que apareceu ao seu lado na cafeteria com uma pasta, cadernos e usava óculos. Era o ex-namorado de Clarice, agora quilos mais magro, com os cabelos aparados e com outra personalidade. Ele pensava em tudo e sabia como atrair suas garotas. O caso de Linda foi o mesmo, só demorou mais tempo para a aproximação. Linda perdeu o emprego na redação de um jornal e sua vida desmoronou. Quando a família se deu conta, Linda estava no fim de tudo.

Um dia quando ela e o namorado foram viajar para uma vila próxima a cidade. O carro onde eles estavam se chocou contra uma ribanceira e Linda morreu na batida. Desta vez ninguém além dos pais sabiam da existência do namorado, e neste dia da viagem, Linda disse ter ido sozinho com o carro de uma colega de trabalho.

Esta lenda pode ser verdade ou mentira mas que Patrick, o namorado assassino, pode estar vivo, pode e bem perto de você.

Fonte: Sobrenatural.Org
Comentários