5 de abril de 2013

A Lenda do Gato no Micro-ondas

A maioria das pessoas sabe que é sempre bom ter um animal doméstico que te dê carinho, companhia e amizade. Principalmente se você viver sozinho num sobrado velho.

O caso que contaremos a seguir é uma lenda urbana também vista como um fato verídico que aconteceu nos Estados Unidos e até mesmo no Brasil. A personagem principal é uma velhinha que possui muitos filhos e netos mas quase nunca recebe suas visitas. A única companhia da pobre e solitária velhinha é o seu gato de estimação. 

Num dia de primavera ela resolve dar um banho no felino (imagine tal cena). Depois que o arisco bichano é molhado na banheira branca da senhora, ele é levado para baixo e desce "correndo" as escadas.

Não se sabe porque a velha de repente teve um surto e resolveu secar ou dissecar (como convém) o gato num microondas.

O primeiro passo por chamar o bicho mimado com leite para o colo quente, depois como "havia escrito no manual", colocar o animal dentro do micro e fechar a porta de modo com que ele não escapasse num ritual mórbido com toques de horror mais cruéis que a mamãe de Norman Bates em Psicose.

Na tentativa ridícula de secar o gato, ela não teve o resultado que esperava. O bicho estourou com mil miolos e sangue dentro do microondas. Foram dois sons: o do micro encerrando a operação e o grito do animal. A "ingênua" velhinha abriu a porta do forno e encontrou somente o resto quente do gato que explodiu sarcasticamente.

Há quem diga que a velhinha tinha problemas mentais pela ausência da família e não pensou que o ato de por o gatinho no microondas acabaria assassinado o seu único companheiro, único e último.

Nota: Olha aqui esta notícia de 2011: Britânica pega 168 dias de prisão por matar gato no micro-ondas

E finalmente, um vídeo de um rapaz que realmente colocou o gato no micro-ondas... Por sua conta e risco :)



Fonte: Sobrenatural.Org
Comentários