26 de março de 2013

Um Tiro no Lobisomem


Por Michelle

Gosto muito do sobrenatural, tenho muito interesse pelo assunto e por isso visito sempre o site. Este relato é verídico e foi contado pelo minha avó, infelizmente já falecida.

Certa vez, a família estava reunida e havíamos assistido um filme de lobisomem (não me recordo o nome), e eu e meus primos começamos a fazer brincadeiras, assustar os primos mais novos, etc. Quando então minha vó disse: "Não brinquem com isso, Lobisomem existe!" e lógico que caímos na gargalhada.


Minha vó então começou a contar que em sua adolescência, quando morava com os pais e irmãos no interior do Paraná, a família tinha uma pequena criação de galinhas. Certo dia, todos escutaram barulhos das galinhas se agitando, como se algo as estivesse assustando e, na manhã seguinte, algumas galinhas haviam sumido e havia muitas penas e sangue espalhados pelo chão. Por esse motivo, o pai da minha avó resolveu ficar de olho pra ver quem estava "roubando" galinhas de seu galinheiro. No principio, logicamente pensaram que se tratava se algum vizinho ladrão de galinhas ou de algum animal. Pois bem, em certa ocasião meu bisavô viu um bicho enorme, como se fosse um cachorro, mais muito maior e mais peludo, se assustou, mas não deixou barato e deu um tiro no bicho, sendo que atingiu o traseiro dele!! O bicho conseguiu fugir e meu bisavô voltou a dormir. Na manhã seguinte, uma comadre dos pais da minha avó avisou que seu marido, o compadre, havia levado um tiro e estava hospitalizado. A família  então, foi visitar o compadre e, para surpresa de todos, ele havia levado um tiro no traseiro.

Claro que, quando minha vó contou essa história, eu disse pra ela que poderia ser coincidência e inclusive perguntei a justificativa que o tal compadre tinha dado pro tiro que levou. Minha vó infelizmente disse que não lembrava o que ele falou, mas disse que a família teve certeza que foi o compadre que matava e roubava as galinhas, pois tinha sobre ele a maldição do lobisomem, inclusive porque a cidade era muito pequena e ninguém ficou sabendo de nenhum outro acontecimento que pudesse justificar o tiro que o compadre levou.

Bom, verdade ou não, não tenho motivo algum para desconfiar da minha vó. Só acho a história interessante e resolvi compartilha-la com vocês!

Fonte: Sobrenatural.Org

Sugestões da nossa loja oficial, a LojaSobrenatural.com.br
Comentários