19 de fevereiro de 2013

Os 10 Melhores Animes de Terror - Parte 02



Para ver a Parte 01, clique aqui


5 - Ghost Hound

A história deste anime criado por Shirow Masamune foi produzido em 2007 pela produtora I.G.

Ghost Hound conta a história de três garotos que possuem passados traumáticos: Tarou Komori, um jovem com narcolepsia que foi o único sobrevivente de um sequestro envolvendo ele e sua irmã, Makoto Ogami, presenciou o suicídio do próprio pai e Masayuki Nakajima, que desenvolveu acrofobia “fobia de altura” após ver um colega de classe que sofria bullying se matar jogando-se do teto do prédio da escola e colocando a culpa nele.

Devido a estes acontecimentos os três personagens desenvolveram a capacidade de ter experiências extracorpóreas “quando grosso modo sua alma pode sair e viajar fora do corpo”.

Conforme a história vai se desenvolvendo, vemos que os três de algum modo estão ligados ao sequestro de Tarou e juntos passam a investigar. Eles contam também com a participação de uma misteriosa garota chamada Miyako que tem a capacidade de ver espíritos e consequentemente consegue ver os três garotos quando estão fora de seus corpos.

Este é daqueles animes com história complexa que você precisa assistir com muita atenção e às vezes mais de uma vez, a sonoplastia deste anime está maravilhosa, seu ponto forte é sua ambientalização, e a parte visual possuem trechos que irão te deixar um tanto angustiado, não é um anime violento, você não vai ver cabeças partindo ao meio como em Higurashi, mas para quem curte um terror mais “sutil” digamos assim, vale muito a pena assistir.



4 – Umineko no Naku Koro ni

Eu não poderia deixar de incluir neste ranking ainda mais entre os quatro melhores esta maravilhosa obra prima produzida pelo Studio Deen e do mesmo produtor de Higurashi.

Umineko conta a história de uma família muito poderosa e rica que todos os anos se reúnem em sua ilha particular chamada Rokkenjima para discutir os assuntos de família. A próxima reunião da família foi marcada para quatro de outubro de 1986, porém, o assunto desta próxima reunião é mais delicado. Kinzo, o chefe da família está doente e tem pouco tempo de vida, então eles precisam discutir como será dividida a herança da família entre seus quatro filhos, claro o clima começa a ficar mais tenso com varias discussões e brigas afinal, todos querem uma porcentagem maior desta fortuna.

Claro que nem de longe esse seria o principal problema, uma tempestade começa deixando todos sem comunicação e sem transporte presos na ilha, um total de 18 pessoas entre família e empregados, sendo que seis logo são encontrados mortos junto com uma carta de alguém que se diz uma poderosa bruxa, Beatrice, a suposta alquimista da família que teria sido responsável por toda a fortuna de Kinzo no passado. Na carta ela diz que quer de volta todo o ouro que emprestou incluindo os juros desse empréstimo “a vida deles”.
A única maneira de fazê-la parar é se alguém encontrar o ouro escondido na ilha, para isso eles devem desvendar o epitáfio que guarda o segredo que leva até o ouro. Enquanto isso, a bruxa vai usando sua magia para matar um por um até que não sobre ninguém, a frase famosa da série é “Quando as gaivotas chorarem, não haverá sobreviventes”. De fato é exatamente isso o que acontece e ninguém sobrevive.

Mas como podem todos morrerem, e o culpado se mata no final, qual seria o sentido de tudo isso? Segundo Beatrice, não é preciso ficar pensando nessas coisas, afinal, ela fez tudo com sua magia negra.

Mas aí que estão os diferenciais de Umineko, ele é uma briga não só de família, mas uma briga entre magia e realidade, as mortes acontecem de maneiras bizarras com cabeças sendo arrancadas, quartos fechados, órgãos substituídos por doces, crimes que aparentemente são impossíveis de serem explicados através de truques humanos e é justamente esse o objetivo de Battler o protagonista desta história, ele precisa provar que estes crimes poderiam ter sido feitos por um humano e encontrar um culpado entre as 18 pessoas da ilha e que não existe bruxa nem magia.

Este anime vale muito a pena para quem gosta de uma história envolvente trilha sonora perfeita, diálogos complexos e traços lindos e modernos.



3 – Bible Black Origins

Bible Black é uma série de seis episódios lançado em 2001 que conta a história de um jovem que encontrou um livro de magia e é com esse pretexto que a história se desenrola e todas as encrencas do mundo começam a surgir em seu caminho, é uma série totalmente proibida para menores, pois possuem cenas de extrema violência, muito sexo e tortura, além de um linguajar extremamente forte, Bible Black Origins conta o início da história: as primeiras integrantes do clube de magia entre elas a professora Takashiro, os primeiros feitiços e como à senhora Kitame ganhou seus poderes.

A história é mais puxada para um Hentai de Terror então não é muito complexa a história é sobre um clube de bruxaria onde professores e alunos de uma escola praticam uma religião oculta envolvendo encantamentos, sexo, horror, imagens satânicas e sacrifícios humanos no depósito do fundo do porão do instituto, vale a pena para quem é fã do gênero e possui um clima sombrio quase todo o tempo e trilha sonoplastia interessante então, medalha de bronze para Bible Black Origins.



2 – Death Note

Este anime produzido pela Madhouse foi escrita por Tsugumi Oba e ilustrada por Takeshi Obata merece com louvor a medalha de prata neste ranking e seu sucesso não é por acaso, sua adaptação para anime foi dirigida por Tetsuro Araki.

Death Note é um caderno no qual os Shinigamis (deuses da morte) anotam os nomes e causas da morte dos humanos,  ou seja, quem tem o nome escrito lá morre instantes depois. Acontece que um caderno desses foi parar na mão de um humano Raito, que passa a utilizá-lo para salvar o mundo de pessoas de má índole. Raito pode usar o Death Note sem precisar dar nada em troca ao Shinigami, pelo contrário, até ganha um amigo de conversas. O Shinigami explica que a única penalidade por utilizar o Death Note é o peso de saber que tirou uma vida, mas para Raito isso não parece um problema.

Enquanto que no mangá cada capitulo contém uma página especial com as regras do Death Note, enquanto que no anime, em cada pausa, geralmente duas por episódio é informado uma regra de como usá-lo.
O Death Note tem a capacidade de matar qualquer pessoa se os nomes destas forem escritos nele enquanto o portador visualizar mentalmente o rosto de quem quer assassinar, normalmente a pessoa morre em 40 segundos de um ataque cardíaco a menos que se especifique a causa da morte.

O anime fez tanto sucesso que em abril de 2009 a Warner Bros adquiriu os direitos do mangá para adaptá0lo em um live action nos Estados Unidos.

Quem não assistiu ainda não sabe o que está perdendo, Death Note possui uma história bem trabalhada, traços perfeitos e trilha sonora excelente.

Não é o anime mais assustador do gênero, mas com certeza um dos animes mais bem elaborados com roteiro, trilha e traços sensacionais.




1 – Urotsukidoji 

A medalha de ouro vai para este clássico dos anos 80 criado por Hiro Fujiwara e produzido por West Cape e Team Um, no Brasil o título deste anime é “A lenda do Demônio”. É um filme do gênero Erótico/Terror que ganha nota 10 em trilha sonora, em roteiro, em nível de carnificina, em traços e em sensualidade.

De acordo com uma lenda, um poderoso ser demoníaco renasce a cada 3000 anos em um corpo humano com a missão de reconstruir o mundo a sua maneira. Amano e Megumi são dois demônios que, há centenas de anos, procuram a pessoa que abriga o ser demoníaco dentro de si, certo dia, encontram um jovem que pode ser o tal humano e precisam destruí-lo antes que o mesmo consiga unir as três dimensões, o mundo dos humanos, o mundo das bestas e o mundo dos demônios.




Comentários