17 de janeiro de 2013

''Vai falar com ele...''


Por Orquídea

Queridos:

Esta experiência aconteceu com um membro da igreja, há vários anos, o qual compartilhou conosco quando estávamos reunidos. Foi tão impactante que a trago em memória até o momento. Hoje senti desejo de compartilhar com os leitores.

João (fictício) naquela noite contou-nos que, certo dia, na parte da manhã, estava trafegando por uma avenida quando ao parar no sinal vermelho, alguns garotos pobrezinhos que estavam na calçada se dirigiram aos motoristas para pedirem dinheiro. Mas ao olhar para a calçada João reparou em um menino de aproximadamente uns dez anos que não se locomoveu do seu lugar. Estava sentado numa espécie de banquinho e observava atentamente os demais pedindo esmolas aos motoristas. Quando o sinal abriu para João prosseguir, uma Voz lhe disse: "Vai falar com ele". João não deu importância àquela mensagem e seguiu em frente. Novamente aquela Voz suave lhe estimulou: "Vai falar com ele". João então entrou com o seu carro em uma das travessas, o estacionou e se dirigiu ao local aonde se encontrava aquele menino. Vinha-lhe pensamentos que talvez aquela criança estivesse precisando de ajuda e que lhe ia oferecer algum dinheiro.


Ao se aproximar do menino, perguntou-lhe gentilmente:

- Tudo bem? Precisa de alguma coisa?

O garoto então, olhando-o fixamente, respondeu-lhe:

- Eu não preciso de nada, mas conheço alguém que está precisando. Você quer ajudá-la?
João respondeu:

- Sim, mas quem é essa pessoa?

O menino respondeu-lhe:

- Ela não mora muito longe. Eu vou te levar até lá... Mas antes precisamos ir à um supermercado fazer uma compra. Vou lhe indicar tudo que essa pessoa está necessitando de mantimentos.

João e aquele menino se dirigiram ao carro e seguiram para um supermercado. João pegou um carrinho e aquele garoto que sempre permanecia ao seu lado, ia lhe indicando os ítens que tinham que ser colocados no carrinho. No final, já com o carrinho cheio, se dirigiram ao caixa. Segundo ele, aquele garoto era de poucas palavras e só falava o necessário.

João, que tinha boas condições financeiras, pagou toda a compra e a colocou no porta malas do carro e seguiram para o destino. Segundo nos contou, o menino no carro dizia: "Entra nessa rua", "Vira aqui", "Segue em frente" etc... até que chegaram no endereço da pessoa. Quando estava chegando bem perto, o menino disse:

- É esta casa.

João olhou e observou que era uma casa bem humilde e havia uma mulher no portão.

João então desceu do carro e se dirigiu àquela casa para conversar com aquela mulher. Explicou-lhe tudo o que tinha acontecido: sobre o menino, as compras... Lágrimas desciam dos olhos daquela mulher enquanto João descrevia o que lhe sucedera.

Nisso, João notando a ausência do menino, se virou para o carro para chamá-lo, e percebeu que ele não estava lá. Olhou então para aquela mulher e disse:

- Que estranho, onde está o menino? A senhora por um acaso o viu descendo do carro enquanto conversávamos aqui no portão?

Aquela mulher respondeu:

- Não havia ninguém no seu carro, a não ser o senhor mesmo. Quando o senhor chegou e parou aqui em frente, eu vi que o senhor conversava, gesticulava, olhando para o lado direito, do passageiro, mas só que eu não via ninguém sentado lá! E sabe por que estou chorando desse jeito? Por que ontem à noite não tinha mais nada para dar de comer aos meus filhos, então orei desesperadamente para Deus, que Ele por grande misericórdia suprisse a minha necessidade.

Foi então que João, altamente comovido, compreendeu que aquele menino era na verdade um anjo que Deus enviara em resposta à oração daquela mulher.

Fonte: Sobrenatural.Org


Sugestões da nossa loja oficial, a LojaSobrenatural.com.br
Comentários