16 de janeiro de 2013

Eu realmente vi um Lobisomem


Por: José Roberto

Boa tarde pessoal! Estava me lembrando dos casos que ouvia, quando criança, contados por meu pai e minha mãe, e me lembrei de um fato que aconteceu quando tinha 23 anos, hoje tenho 45...

Em minha cidade, Resende-RJ, cresci ouvindo relatos de pessoas, inclusive parentes e amigos, que tiveram encontros com lobisomens e outros bichos ou fantasmas, mas no meu bairro a estória do lobisomem é antiga e frequente, ainda hoje há casos de avistamentos, até que um dia aconteceu comigo... O relato é curto...
Num sábado à noite, mês de junho, fui a uma festa junina, a "Festa dos Mineiros", muito badalada aqui na cidade... Sai da festa, deixei minha namorada em casa e fiu pra minha casa, morávamos bem perto um do outro...

Cheguei, abri o portão da garagem, guardei meu fusca verde na garagem e entrei em casa. Tranquei a porta e fui beber uma água e procurar dormir. Nisso ouvi os cachorros da rua muito agitados, inclusive os nossos dois cachorros estavam latindo muito no quintal...

Me lembrei na hora das estórias de visões que o povo do bairro tinha. Pensei então, "vou ver essa merda agora..." Fui pra porta da sala, que dava pro portão, abri a janelinha da porta e ouvi um barulho estranho vindo da garagem... Pensei comigo, "não é lobisomem nada é algum safado tentando roubar o meu carro"...
Abri a porta sai na varanda e não vi ladrão algum, o que vi foi um baita cachorro preto, muito preto, com pelos altos e arrepiados, parecia coisa de filme de terror, a parte de trás do corpo tinha poucos pelos e a da frente era muito peluda, como uma juba de leão... Mas todo preto...

Impressionava pelo porte, era mais ou menos do tamanho de um boi, enorme, as patas dianteiras eram pequenas desproporcionais ao corpo e às outras duas traseiras, ele parecia andar arrastando a parte da frente do corpo no chão... Estava no portão da garagem de casa, comendo pedaços da calçada de concreto, mastigava e fazia barulho, os cachorros da rua estavam ao seu redor e os de casa estavam do lado de dentro do portão latindo nele...

Não levantou a cabeça, não me viu ou fingiu que não me viu... Saiu bem devagar andando pelo meio da rua... Arrastava uma grande e grossa corrente. Saiu andando devagar e uivando, os cachorros foram atrás latindo... Já dentro de casa ainda podia ouvir o seu uivo e os latidos dos cachorros...

No outro dia bem cedo contei pro meu pai o que vira e ele me chamou de doido irresponsável, disse que eu podia ter morrido... Contei pro meu sogro e ele me disse a mesma coisa...

Pode parecer estranho um evangélico dizer isso, mas é a pura verdade o que relatei... Tempos depois outras pessoas da vinzinhaça, e inclusive da igreja também viram a mesma criatura. Os mais antigos no bairro dizem que essa criatura vive por aqui há décadas, há vários relatos de aparições...

Bom é isso... Fiquem com Deus...

Fonte: Sobrenatural.Org


Sugestões da nossa loja oficial, a LojaSobrenatural.com.br
Comentários