16 de janeiro de 2013

Aprenda a espantar o olho gordo


De uma hora para a outra, tudo começa a dar errado. O relacionamento (que antes era dos sonhos) desanda, os novos projetos encontram obstáculos ou simplesmente uma maré de azar insiste em acompanhar você. E logo vem na cabeça: uruca, olho gordo, mau-olhado. Superstição ou não, o fato é que todo mundo tem medo de ser vítima de inveja alheia. E para não perder essa batalha, truques, talismãs e simpatias são as armas indispensáveis.


Caren fez tatuagem de um olho místico
no pescoço para afastar olho gordo (Foto: Hamilton Pavam)
A gerente de desenvolvimento Caren Gonçalves, 23 anos, foi além e carrega no corpo um sinal de proteção. Há quatro anos, ela tatuou próximo à nuca um olho de Horus, símbolo egípcio que protege contra todos os males. “Acredito nos males do olho gordo e gosto muito da história egípcia; quando vi o símbolo decidi fazer.”


Além da tatuagem para evitar inveja, Caren também desenhou um gato no tornozelo. O animal, segundo os egípcios, atrai bons fluídos. Ela acredita que o poder da mente pode servir de escudo contra pessoas negativas. “Achar que vai dar tudo certo e pensar positivo é o melhor remédio.”

Os invejosos podem estar em toda a parte. Infiltrados entre amigos, cuidando da vida alheia ou agourando as conquistas de outras pessoas. Religiosos e esotéricos concordam que a energia negativa pode minar vidas felizes e trazer uma maré de azar sem fim. Para que isso não aconteça, é preciso estar preparado.

Figa, pé-de-coelho, olho-de-cabra, olho grego, pimenta vermelha, ferradura são alguns dos objetos considerados poderosos contra o mau-olhado. Fazem parte do arsenal de acessórios de quem não quer ser atingido pela inveja. Pulseiras ou chaveiros com essas peças sempre estão presentes no cotidiano dos mais supersticiosos.

Quando o assunto é proteção, a médica veterinária Gabriela Rodrigues Silva, não economiza. Na clínica em que trabalha cultiva pés de pimenta e tem um espelho baguá. “Que reflete tudo o que desejam para mim.” Ela ainda usa uma corrente com medalha de sal grosso e, em casa, também tem um espelho baguá e um vaso com as sete ervas (arruda, guiné, comigo-ninguém-pode, espada de São Jorge, alecrim, manjericão e pimenteira).

O motivo de tanta proteção é simples: o medo de olho gordo. “Sou uma pessoa muito para cima, mas pego energia dos outros. Se entra alguém na clínica com energia pesada, me derruba e me deixa com sono.” Os talismãs trouxeram os resultados esperados e atraem para si os maus fluídos. “Tem dias que as pimenteiras estão saudáveis de manhã e depois de entrar alguém pesado elas morrem.”

Quando sente que as coisas estão indo de forma diferente do esperado, a veterinária recorre a medidas mais drásticas. “Os talismãs são apenas uma ajudazinha, porque acho que é o pensamento que manda. Para me livrar do mau-olhado rezo e também vou a benzedeiras.”

A fé é a alternativa usada por Mônica Castelini para não correr riscos de ter a vida atrapalhada pela cobiça. O protetor é São Miguel Arcanjo. “Antes de sair de casa ou quando tenho algum problema, peço para que ele ande comigo na frente, atrás e ao meu lado.” O olho gordo não vem apenas de pessoas má intencionadas. “Às vezes, a pessoa tem o olho gordo e não sabe e com isso pode interferir na energia de outro, mesmo sem querer,” explica a taróloga Regina Aparecida Franco.;

A força do pensamento 
A força da mente também é uma maneira de ajudar a conquistar proteção. “Nosso pensamento é o controle da nossa vida,” diz a terapeuta holística Bruna Polsinelli. Segundo ela, para sair de situações impostas pelo peso do olho gordo é preciso recorrer a atividades que tragam o equilíbrio de energias, que podem ser terapias, encontros com a natureza ou algo voltado para a religião. Os talismãs também podem ser úteis no campo emocional. “Ajudam emocionalmente, dão acréscimo de força.”

Por isso, é preciso pensar positivamente. “Quando a pessoa é pessimista ou deprimida fica vulnerável.” Mesmo conselho da taróloga Regina Aparecida Franco. “Precisamos de boas vibrações, confiança e sempre estar em oração.” Para que alguém consiga interferir no rendimento ou nas realizações de outra pessoa é preciso a combinação de dois fatores, segundo Regina. “Se uma pessoa está em alta vibração, ela não é atingida.”

Para o dirigente do Centro Espírita Cairbar Schutel, Vislei Bossan, o homem é como uma antena, que emite e recebe vibrações pelo pensamento, transformado em palavras e atitudes. O alvo dessas vibrações pode não ser atingido se estiver em outra frequência. “O espírita interpreta o que se chama de olho gordo assim: uma vibração inferior só vai atingir aquele que estiver vibrando inferiormente.”

(Foto: DiárioWeb)

Vi enquanto assombrava o DiárioWeb


Sugestões da nossa loja oficial, a LojaSobrenatural.com.br
Comentários